Conheça as tecnologias que otimizam negócios mundialmente

As soluções RFID e NFC melhoram a experiência do consumidor, facilitam as vendas, ajudam na logística e têm pouco impacto ambiental

Não é novidade que a Internet das Coisas (IoT) está revolucionando a tecnologia. Trata-se de um conceito capaz de mudar a forma de viver da humanidade, promovendo a conexão entre objetos físicos com o usuário e a internet. Objetos interconectados facilitam o dia a dia das pessoas e das empresas, garantindo não só mais bem-estar como também um aumento da produtividade.

A Avery Dennison, empresa global de ciência em materiais e principal fornecedora de adesivos para rótulos e comunicação visual do mundo, fundada em 1935, visa sempre a inovação e emprega o IoT para criar soluções cada vez mais inteligentes e capazes de agregar conectividade digital a qualquer produto.

"Nossa tecnologia é encontrada em setores diversos, como vestuário, beleza, alimentos e aviação. Produtos com tags de RFID possuem uma identidade digital única, em que é possível registrar em um mesmo espaço todas as informações desejadas para seu reconhecimento. Com conexão à internet, elas ficam disponíveis para empresas e consumidores", explica Fabiana Wu, gerente de desenvolvimento de negócios América Latina da companhia.

Hoje, a Avery Dennison conta com operações em mais de 50 países e quase 30.000 funcionários ao redor do mundo. Conheça, a seguir, como funcionam algumas de suas tecnologias, já desenvolvidas e implementadas no mercado.

IoT e o impacto nos negócios

A identificação por radiofrequência (RFID) é um método de identificação automática por meio de sinais de rádio capaz de recuperar e armazenar dados remotamente. E a sigla NFC, do inglês Near Field Communication (comunicação por campo de proximidade, em português), refere-se a uma tecnologia que permite a troca de informações entre dispositivos sem cabos ou fios, sendo necessária apenas uma aproximação física. 

 (Divulgação/Divulgação)

A tecnologia de RFID é disponibilizada por meio de etiquetas inteligentes que permitem otimizar vários segmentos de negócios. No varejo, ela permite tornar os estoques mais visíveis, promovendo uma acuracidade maior do inventário, ao mesmo tempo que possibilita mais informações sobre o comportamento de consumo e as preferências do cliente. "Em lojas, é possível, por exemplo, colocar tags em produtos para facilitar a contagem dos itens, bem como a capacidade dos funcionários de encontrá-los no estoque. Assim, eles podem dedicar o tempo para oferecer um melhor atendimento e/ou vender mais aos clientes. A tecnologia também permite acompanhar o caminho do produto até o consumidor e pode funcionar como solução antifurto", ressalta Fabiana.

O uso da tecnologia RFID nas fábricas está diretamente relacionado à melhoria da eficiência dos processos produtivos. Essa identificação permite acompanhar desde a chegada da matéria-prima ao local de armazenagem de cada item, em sua cadeia de produção, até chegar ao produto final. Facilita o encontro da matéria-prima no estoque e a qualidade do processo de produção, evitando desperdícios de matérias-primas e garantindo a qualidade do produto finalizado.

Outra opção de uso está ligada à logística. A tecnologia de RFID aplicada nos produtos facilita sua localização e auxilia na identificação de quais produtos estão em falta para reposição, além de controlar o transporte dos produtos até a loja e/ou cliente, proporcionando maior redução de custos das operações e otimização de mão de obra e processos.

Para os próprios consumidores, essas mesmas etiquetas visam melhorar as experiências de compra, tornando-as mais informativas e divertidas. "Elas ajudam a transformar a jornada do cliente, que quer experiências rápidas, eficientes, personalizadas e com possibilidade de interação. Muitas vezes, vão além das expectativas e proporcionam um diferencial para a marca, que ganhará um cliente mais engajado, envolvido mais diretamente e com quem é possível manter um relacionamento saudável e de longo prazo", diz.

 (Divulgação/Divulgação)

Há ainda a preocupação com o planeta. Segundo Fabiana, essas soluções melhoram a transparência de todo o processo e reduz perdas em toda a cadeia de suprimentos, permitindo a implementação de um processo mais sustentável. "A tecnologia otimiza toda a cadeia: oferece ganhos de produtividade no processo logístico, evita desperdícios e, consequentemente, garante o aumento da lucratividade."

De olho no futuro

Para Fabiana, a RFID será decisiva nos próximos dez anos e deve avançar rapidamente. "A Avery Dennison ajudou a facilitar a integração da tecnologia no setor de vestuário globalmente e está comprometida em impulsionar a adoção em novos segmentos. Para isso, contamos com centros interativos ao redor do mundo, com o objetivo de proporcionar um ambiente de experiência, demonstração e suporte técnico e ajudar clientes, marcas e parceiros a explorar as oportunidades existentes no mundo de etiquetas inteligentes", afirma.

A companhia possui mais de 1.000 patentes e aplicações em todo o mundo relativas à tecnologia de rótulos inteligentes e conta com dois centros de design e inovação dedicados à RFID. Seu mais recente lançamento é a WaveSafeTM, etiqueta inteligente para uso em micro-ondas, destinado à indústria de alimentos. "Também desenvolvemos etiquetas para uso em embalagens metálicas e para líquidos, dois desafios que têm causado preocupação às empresas", destaca.

O portfólio de soluções RFID da Avery Dennison contém mais de 50 produtos e está em constante crescimento. Recentemente, a empresa recebeu a certificação ARC da Universidade de Auburn para o design e fabricação de inlays RFID, obtida após uma extensa auditoria. "Essa  instituição de qualidade valiosa e independente certifica nossos produtos e soluções e reforça nossa dedicação aos clientes, parceiros e usuários em todas as nossas instalações."

A companhia emprega mais de 300 engenheiros e cientistas em seus Centros de Tecnologia e Inovação espalhados pelo mundo. No Brasil, a expectativa é pela abertura de um espaço de experiência da tecnologia, onde as marcas poderão ver a tecnologia em ação. A unidade ficará localizada em Vinhedo, no interior de São Paulo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também