De olho na Black Friday, TCL lança TV 4K de baixo custo

Compatível com Alexa e Google Assistente, TCL busca enfrentar concorrentes
TCL: lançamento de TV está de olho na Black Friday (TCL/Reprodução)
TCL: lançamento de TV está de olho na Black Friday (TCL/Reprodução)
Por Lucas AgrelaTamires Vitorio

Publicado em 12/11/2020 às 09:28.

Última atualização em 12/11/2020 às 13:48.

Aliada à brasileira Semp, a chinesa TCL está de olho na Black Friday e traz ao Brasil a sua nova linha de Smart TVs 4K, com sistema operacional Android e capacidade de atender a comandos de voz tanto pela Alexa quanto pelo Google Assistente.

O aparelho, chamado de P715, terá de telas de 50, 55, 65 e 75 polegadas, e fará frente às TVs 4K da Samsung, da linha Crystal UHD, lançadas no primeiro semestre deste ano (também compatíveis com a Alexa).

De olho em Black Friday? Aproveite 40% de desconto por 1 ano em todos os relatórios da EXAME Research.

A série P715, da TCL, é voltada ao segmento de entrada, ou seja, é um produto de baixo custo para os parâmetros do setor. Seu preço sugerido é de 2.799 reais, mas ela já pode ser encontrada no comércio eletrônico por 2.199 reais, quase 100 reais a menos do que a rival da Samsung.

Devido ao sistema operacional Android da TV da TCL, o usuário pode baixar diversos aplicativos que sejam compatíveis, incluindo jogos e aplicativos de streaming de vídeo e música. As rivais sul-coreanas Samsung e LG adotam sistemas operacionais diferentes, chamados respectivamente Tizen e webOS --- que possuem número menor de aplicativos disponíveis, ainda que todos sejam otimizados.

Uma das limitações da adoção do sistema Android, também usado pela Panasonic no Brasil, é a ausência de uma aplicativo dedicado da Apple TV. Ou seja, um usuário de iPhone, iPad e Mac que tenha sua coleção de filmes no iTunes ou seja assinante da Apple TV+ não poderá ter a experiência completa de uso de uma TV como é oferecida hoje no mercado brasileiro por outras marcas.

Com os comandos de voz, em um ecossistema doméstico de casa conectada, o usuário pode usar a TV para controlar outros dispositivos por voz, como lâmpadas conectadas para criar um ambiente mais propício para assistir a um filme ou a uma série. O recurso não é novidade no mercado. A LG tem desde 2019 o Google Assistente obedecendo a comandos de voz.

A TV oferece os recursos esperados de um televisor 4K, como o uso de inteligência artificial para melhoria da imagem (upscalling), compatibilidade com Netflix e companhia, HDR (high-dynamic range) para melhoria de brilho e contraste em diferentes cenas, e um painel LCD com retro-iluminação LED -- em vez de painel com película de pontos quânticos usada em TVs mais caras ou do OLED, tecnologia com diodos emissores de luz, cujo mercado é dominado pela LG no Brasil.

(EXAME Research/Exame)

A TCL busca seu espaço no mercado brasileiro há alguns anos. Para isso, a marca chegou até mesmo a contratar o jogador Neymar, quando ele se recuperava de uma lesão, para promover seus produtos. No entanto, a Samsung mantém a liderança isolada do segmento no Brasil, com parcela de cerca de 40%, segundo EXAME apurou. Globalmente, a sul-coreana lidera o mercado de TVs há 14 anos consecutivos, segundo a consultoria IHS Markit.

O mercado de TVs também está em crescimento e teve 60% do faturamento voltado para televisores 4K, enquanto o segmento, por si só, representou 71% da receita de vendas da Samsung de janeiro a junho. Os dados mostram uma consolidação da adoção de televisores com resolução 4K, quatro vezes mais do que o padrão Full HD, ainda presente nas televisões mais básicas.

O caminho da TCL ao sol ainda é longo --- mas não custa tentar.