CEO da Uber diz que 'quase foi morto' entregando de bicicleta pela empresa

Nem mesmo CEO da empresa escapou dos riscos do trânsito enquanto realizou entregas, no final de junho
Dara Khosrowshahi, CEO da Uber: entregas em São Francisco no fim de semana (Dara Khosrowshahi/Twitter/Divulgação)
Dara Khosrowshahi, CEO da Uber: entregas em São Francisco no fim de semana (Dara Khosrowshahi/Twitter/Divulgação)
T
Thiago Lavado

Publicado em 17/07/2021 às 15:10.

Última atualização em 17/07/2021 às 17:10.

O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, saiu às ruas como entregador da Uber Eats no final de junho. Ele postou a experiência e alguns de seus ganhos em seu perfil no Twitter, em meio a elogios e críticas — alguns apontavam a importância do ato, enquanto outros mostravam a disparidade de rendas entre o executivo e o típico entregador do app.

Agora, em uma entrevista concedida ao jornal The New York TimesKhosrowshahi contou mais detalhes da experiência, afirmando que estava nervoso e que "quase foi morto" quando fez uma entrega próximo ao estádio de baseball de São Francisco, região com bastante trânsito por causa de um jogo.

"O jogo do Giants [time de São Francisco] estava começando, e o tráfego estava insano. Minha hipótese é que alguém sabia que eu sou um fã dos Mets [time de Nova York]", disse ao jornal. em tom de brincadeira.

Apesar disso, o caso retrata parte dos riscos envoltos em entregas e delivery, especialmente para ciclistas, modalidade que Khosrowshahi escolheu para realizar suas entregas pela cidade.

Khosrowshahi passou os dois dias do final de semana realizando as entregas e admitiu que o domingo foi um pouco pior que o sábado e que teve pouco tempo para descansar, passando a maior parte do tempo no trânsito. Questionado se alguém o reconheceu, Khosrowshahi respondeu que não e que esse é "o benefício de usar máscara".