Tecnologia
Acompanhe:

Censura? Twitter suspende contas de jornalistas que escrevem sobre Elon Musk

Entre as contas suspensas estão as de repórteres da CNN, dos jornais The New York Times e The Washington Post, além de jornalistas independentes

Twitter: A conta que rastreava os voos de Musk foi suspensa, apesar da promessa do empresário de que não faria nada em nome da liberdade de expressão (Patrick Pleul/Getty Images)

Twitter: A conta que rastreava os voos de Musk foi suspensa, apesar da promessa do empresário de que não faria nada em nome da liberdade de expressão (Patrick Pleul/Getty Images)

A
AFP

16 de dezembro de 2022, 07h49

O Twitter suspendeu na quinta-feira, 15, as contas de vários jornalistas que fizeram reportagens sobre a empresa e seu novo dono, Elon Musk.

Alguns jornalistas tuitaram sobre a decisão do Twitter de banir a conta @ElonJet, que rastreava os voos do jato particular de Musk, e sobre versões desta conta hospedadas em outras redes sociais. O Twitter não apresentou explicações para a suspensão das contas dos jornalistas.

"Nada diz mais sobre a liberdade de expressão do que suspender jornalistas que cobrem você", disse Sarah Reese Jones, do site de opinião e notícias PoliticusUSA, em resposta a uma mensagem sobre as suspensões.

Entre as contas suspensas estão as de repórteres da CNN, dos jornais The New York Times e The Washington Post, além de jornalistas independentes. De acordo com a NBCNews, uma conta da rede social Mastodon, rival do Twitter, também foi suspensa.

Na quarta-feira, Musk tuitou que um veículo em Los Angeles que transportava um de seus filhos foi seguido por "um perseguidor maluco" e deu a entender que atribuía o suposto incidente ao rastreamento de seu jato particular. Na mensagem, ele afirmou que adotou ações legais contra a pessoa que operava a conta ElonJet.

A conta no Twitter que rastreava os voos de Musk foi suspensa, apesar da promessa do empresário de que não faria nada em nome da liberdade de expressão.

"Bem, parece que @ElonJet está suspensa", tuitou o criador da conta, Jack Sweeney, em sua conta pessoal @JxckSweeney, que também foi suspensa alguns minutos depois.

O Twitter informou que atualizou sua política para proibir mensagens que, na maioria dos casos, revelam a localização de alguém em tempo real.

Musk escreveu que "qualquer conta que faça 'doxxing' (revelação pública de dados pessoais) com informações de localização em tempo real será suspensa, porque é uma violação física de segurança".

Desde que assumiu o controle do Twitter, Musk apresenta mensagens contraditórias sobre o que está autorizado ou não na plataforma.

Musk reativou contas que estavam suspensas na rede social, incluindo a do ex-presidente americano Donald Trump. Mas também suspendeu a conta do rapper Kanye West após a publicação de mensagens antissemitas.

E rejeitou o retorno ao Twitter de Alex Jones, fundador do site de extrema-direita InfoWars, que foi condenado a pagar 1,5 bilhão de dólares de indemnização por afirmar que o massacre de 2012 na escola Sandy Hook foi uma "farsa".

LEIA TAMBÉM: