Brasil é o terceiro país que mais acessa o Google+

Rede social chegou a 66,7 milhões de visitantes em novembro no mundo, segundo pesquisa da comScore

São Paulo – O Brasil é o terceiro país que mais acessou o Google+ em novembro, com 3,4 milhões de visitantes únicos, segundo uma pesquisa da comScore. No mundo, a rede atingiu 66,7 milhões de pessoas acessando no mês, contra 65 milhões em outubro. O levantamento, no entanto, não considera a quantidade de usuários cadastrados.

O resultado contraria a percepção de que a rede está “deserta”. A análise é de que o site do Google, lançado em junho de 2011, pode crescer com o tempo se trouxer inovações e aproveitar as reclamações sobre privacidade no Facebook.

Apesar do avanço, a rede social ainda não se equipara à de Mark Zuckerberg, que teve 792,9 milhões de visitantes únicos no mesmo mês, bem à frente do segundo lugar, ocupado pelo Twitter, com 167,9 milhões. O Linkedin está em terceiro, com 94,8 milhões, e o Google+ fica em quarto, ultrapassando o MySpace, que teve 61 milhões de visitantes.

No ranking de países, os Estados Unidos lideram as visitas, com 14,7 milhões, ou 14,8% do total. Em segundo lugar, está a Índia, com 4,3 milhões, logo a frente do Brasil. A Alemanha ocupa o quarto lugar, com 3,4 milhões, seguida por França (3,4 milhões), Japão (2,6 milhões), Reino Unido (2,6 milhões), Canadá (2,6 milhões), Turquia (1,8 milhão) e Espanha (1,6 milhão). A contagem não inclui acessos via mobile.

Algumas marcas, como o Guaraná Antarctica, já investem na página no Brasil, opção que foi habilitada em novembro. Mundialmente, segundo estudo da BrightEdge, a própria Google tem o maior número de fãs na rede social, seguida por Pepsi, Toyota, Amazon.com, Mercedes-Benz, Starbucks, Nokia, BMW, McDonald’s e Coca-Cola.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.