Bilionários em crise: 8 da lista dos mais ricos do mundo somaram perdas de US$ 272 bilhões em 2022

Ainda que as fortunas estejam longe de serem modestas, bilionários da tecnologia como Mark Zuckerberg não estão mais no top 10 da Forbes
Mark Zuckerberg: fortuna se desvalorizou 49,9% (Drew Angerer/Getty Images)
Mark Zuckerberg: fortuna se desvalorizou 49,9% (Drew Angerer/Getty Images)
D
Da redação

Publicado em 20/07/2022 às 14:37.

Última atualização em 26/07/2022 às 10:45.

Não está fácil para ninguém. É o que mostra o levantamento global da Forbes sobre as fortunas dos mais ricos dos mundos.

Oito dos mais bilionários entre os bilionários já registraram perdas de US$ 272 bilhões (R$ 1,4 trilhão) desde o início de 2022.

No período, a lista dos dez mais ricos também sofreu duas baixas: as saídas do magnata da big tech Mark Zuckerberg, da Meta (ex-Facebook), e Steve Ballmer, da Microsoft.

No caso de Zuckerberg, as perdas são relacionadas às dificuldades pelas quais a Meta, empresa que fundou, passa.

Só nos 6 primeiros meses do ano, a fortuna se desvalorizou 49,9%,  o que corresponde a uma perda de US$ 61,6 bilhões (R$ 333,8 bilhões) e o coloca no topo do ranking dos bilionários que mais perderam dinheiro no período. Zuckerberg passou da 6ª para a 17ª posição no levantamento.

Jeff Bezos, fundador da Amazon, também perdeu um valor significativo: US$ 54,9 bilhões (R$ 297,5 bilhões), ou 28% de sua fortuna, que é avaliada em US$ 115,3 bilhões (R$ 624,9 bilhões).

Já o polêmico Elon Musk viu seu patrimônio encolher 16,7%. Após a perda de US$ 46,8 bilhões (R$ 253,6 bilhões), o bilionário conta hoje com US$ 231,8 bilhões (R$ 1,2 trilhão).

Confira a lista completa dos dez mais ricos do mundo: