Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Warren Buffet é a prova de que nem todo bilionário quer ir ao espaço

Bilionário já deixou claro que não tem planos de entrar para a corrida espacial

Diferente de seus colegas bilionários Jeff Bezos, Richard Branson e Elon Musk, o megainvestidor Warren Buffet diz que não tem planos de ir ao espaço.

Em uma carta direcionada aos acionistas da Berkshire Hathaway há mais de 20 anos, Buffet afirmou que, apesar de admirar os exploradores espaciais, não deve seguir o mesmo caminho e embarcar em um foguete. A ideia é ser mais "pé no chão".

Quer saber como a inovação pode ajudar o seu negócio? Faça o curso Inovação na Prática

A mesma lógica determina a tese de investimentos de Buffet, que fez sua fortuna ao investir em companhias sólidas como Coca-Cola, Apple e American Express. Mais recentemente, o investidor também decidiu embarcar na onda das fintechs, ao participar de uma rodada de captação bilionária no Nubank. "Como investidores, nossa reação a uma indústria em fermentação é muito parecida com nossa atitude em relação à exploração espacial: aplaudimos o esforço, mas preferimos pular o passeio”, escreveu Buffett.

O investidor voltou a falar sobre o assunto com acionistas na última reunião anual da Berkshire. Quando um membro da audiência perguntou se a empresa faria um seguro para a missão de Musk em Marte, o investidor brincou dizendo que cobraria um prêmio mais baixo se o CEO da Tesla estivesse na espaçonave.

Corrida espacial dos bilionários
Nas últimas semanas, Bezos, ex-Amazon e fundador da empresa de tecnologia espacial Blue Origin e Branson, da Virgin Galactic, fizeram curtas viagens espaciais a bordo de naves custeadas por suas próprias fortunas.

No caso de Bezos, a curta viagem espacial, que teve duração de pouco mais de 10 minutos, custou cerca de 1 bilhão de dólares —  valor gasto anualmente pelo empresário na Blue Origin. Já Branson gastou mais de 1 bilhão de dólares de seu patrimônio para entrar na corrida espacial ao longo dos últimos 17 anos.

O fundador da SpaceX, Elon Musk, também tem planos de conhecer o espaço. Em certa desvantagem perto de seus rivais bilionários e suas empresas, Musk preferiu garantir seu assento no próximo voo da Virgin Galactic. Os planos da empresa de Branson incluem levar humanos ao espaço como um programa turístico, com preços que podem chegar a 250.000 dólares por passagem —  algo em torno de 1,2 milhão de reais.

Resposta às críticas
Durante entrevista para a CNN americana, Jeff Bezos foi questionado a respeito do que diria para um "coro de críticos" que diz que os voos espaciais não passam de "viagens de prazer para ricos". Segundo o bilionário, os críticos estão "amplamente certos" ao afirmar que as fortunas gastas em viagens ao espaço deveriam ser destinadas a causas prioritárias aqui mesmo, na Terra.

Junto com Elon Musk, da SpaceX, os três bilionários podem até dizer que não há qualquer forma de competição, mas é difícil acreditar que não existirá rivalidade em uma indústria global avaliada em 350 bilhões de dólares, de acordo com dados da Morgan Stanley, empresa de serviços financeiros.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também