Apple marca retorno ao trabalho presencial para esta segunda-feira, 5

A empresa exigirá que os funcionários trabalhem no escritório às terças, quintas e em um terceiro dia que será escolhido pelas equipes
Trabalhadores da Apple: a gigante da tecnologia vem tentando trazer seus funcionários de volta ao escritório desde junho de 2021, quando anunciou pela primeira vez a política de três dias (DALE DE LA REY/Getty Images)
Trabalhadores da Apple: a gigante da tecnologia vem tentando trazer seus funcionários de volta ao escritório desde junho de 2021, quando anunciou pela primeira vez a política de três dias (DALE DE LA REY/Getty Images)
A
André Lopes

Publicado em 05/09/2022 às 06:40.

Última atualização em 05/09/2022 às 17:15.

Na semana em que lança o novo iPhone 14 e outros produtos, a Apple também aguarda o retorno dos seus funcionários corporativos aos escritórios. A partir desta segunda-feira, 5, os trabalhadores deverão comparecer pelo menos três dias por semana.

De acordo com o memorando do CEO Tim Cook, os funcionários deverão trabalhar nos escritórios, obrigatoriamente, às terças, quintas e um terceiro dia útil que poderá ser escolhido livremente pelas próprias equipes.

Com a decisão, os funcionários têm agora a opção de continuar trabalhando remotamente duas vezes por semana.

A gigante de Cupertino vem ensaiando o retorno do trabalho presencial pelo menos desde junho de 2021, sendo a gigante mais relevante que tem se oposto ao modelo de trabalho estabelecido durante a pandemia.

A nova medida irá ser testada primeiramente no Vale do Silício, em Santa Maria, sendo estendida aos demais escritórios da empresa.

Em agosto, quando a empresa revelou a decisão de retorno completo, o plano não pareceu agradar as equipes. Na mesma semana, alguns funcionários organizaram uma petição exigindo flexibilização dos horários e locais de trabalho.

O documento foi divulgado no Twitter e argumenta que os últimos dois anos mostraram que os funcionários podem realizar um “trabalho excepcional" em casa. Pelo visto, a Apple não se importou muito com a reclamação.

VEJA MAIS: