Apple lança “moeda” que encontra objetos — e pode ter mais clientes

Saiba como funciona o novo dispositivo da Apple que localiza objetos perdidos

A Apple apresentou ao mundo esta semana as AirTags, pequenas "moedas" que funcionam como rastreadores. As pequenas bolachas metálicas podem ser utilizadas em chaveiros, bolsas e malas. Também será possível personalizá-las de várias maneiras, inclusive com o desenho de emojis.

  • Não perca as últimas tendências do mercado de tecnologia. Assine a EXAME.

O objetivo das AirTags é localizar objetos, por isso, há recursos que impedem que o acessório seja utilizado para rastrear a localização de algum usuário.

A novidade da Apple chega ao mercado americano no dia 30 de abril por 29 dólares (159 reais) cada ou em um pacote com quatro unidades por 99 dólares (544 reais).

A Apple procura fidelizar mais seus clientes, uma vez que a AirTag está ligada a uma rede de cerca de um bilhão de dispositivos da marca no mundo. Isso torna os consumidores propensos a continuar comprando seus produtos, uma vez que eles terão diversos dispositivos rastreadores presos a objetos que eles não querem perder.

 

Como funciona

Para configurar o dispositivo, basta puxar uma pequena aba da bateria para colocá-lo no modo de emparelhamento, aproximá-lo do seu iPhone com iOS 14.5 ou mais recente e tocar em “Conectar” na caixa pop-up que aparece em seu telefone.

Em seguida, é necessário inserir um nome para o item que está rastreando. Depois disso, o usuário confirma o registro em seu ID e anexa o AirTag ao item que deseja rastrear.

Assim que estiver configurado, será possível rastrear a localização de qualquer AirTags sempre que houver uma conexão com a Internet. Basta abrir o aplicativo “Find My” no seu iPhone ou iPad, tocar em “Itens”.

Caso algum objeto conectado a um AirTag seja perdido, o usuário receberá uma notificação com a localização quando seu IPhone ou Mac estiver dentro do alcance do Bluetooth. A AirTag também mostrará a qualquer pessoa que encontrar o item uma mensagem personalizada e um número de telefone, que o usuário insere ao relatar a perda.

 

 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.