Ambev investe em startup para ajudar na reabertura de bares e restaurantes

Empresa de bebidas vai utilizar o aplicativo Get In para digitalizar a operação de pequenas e médias empresas

A Ambev firmou uma parceria com a startup Get In, dona de um aplicativo homônimo, para auxiliar a reabertura de bares e restaurantes que foram afetados pela quarentena do novo coronavírus. A plataforma desenvolvida pela empresa brasileira de bebidas vai digitalizar muitas operações dos estabelecimentos.

Disponível para dispositivos Android e para iPhone, o programa já tem mais de 250 mil usuários cadastrados e, segundo a Ambev, 400 pontos de venda já aderiram à plataforma. A expectativa é de que este número chegue em 10 mil até o final deste ano. O cadastro de empresas pode ser feito neste site.

A Ambev não deu detalhes claros sobre a parceria com a startup e informou que “trouxe o Get In para dentro da Z-Tech” e que “vai dar estrutura e investimento para impulsionar o app”. A Z-Tech é o braço de tecnologia da empresa de bebidas e responsável por criar serviços digitais voltados para pequenas e médias empresas.

A ideia é de que o aplicativo ajude os comerciantes a darem um passo em relação a transformação digital de seus negócios. Na prática, o Get In permite realizar pagamentos digitais, disponibilizar cardápios virtuais, gerenciar reservas de mesa e de lugares em fila de espera e facilitar a locomoção dos usuários até o local com uma integração com o Waze.

Outra novidade será a possibilidade dos restaurantes integrarem suas plataformas de delivery com o aplicativo, mas este recurso ainda está em fase de testes e não tem previsão para ser incorporado à plataforma de forma oficial.

Get In: aplicativo recebeu investimento da Ambev

Get In: aplicativo recebeu investimento da Ambev (Get In/Divulgação)

Em nota, a Ambev ressaltou o momento em que o aplicativo está chegando ao mercado. “O covid-19 está obrigando as pessoas e os negócios a mudarem a maneira de realizarem atividades”, escreveu Jean Jereissati, CEO da Ambev. Segundo o executivo, a inciativa vai “conseguir ajudar o ecossistema de bares e restaurantes a terem uma gestão do negócio mais digital e adaptada ao mundo atual”.

Crise no setor

O isolamento social do coronavírus afetou diretamente estabelecimentos como bares e restaurantes. Uma pesquisa recente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) revelou que 40% dos estabelecimentos deste segmento devem fechar permanentemente na cidade de São Paulo por conta da pandemia.

Para piorar, estudo realizados pela Universidade de São Paulo (USP) e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) que o afrouxamento do distanciamento social na capital paulista pode aumentar os casos de covid-19. Isso teria relação direta com aglomerações que poderiam ser feitas em locais como bares, restaurantes, academias, casas de shows, entre outros.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE