Tecnologia

69% dos brasileiros acreditam que seus aparelhos espionam suas conversas

Levantamento revela desconfiança dos brasileiros em relação à segurança digital

Publicado em 17 de junho de 2024 às 10h28.

Última atualização em 17 de junho de 2024 às 10h28.

Uma pesquisa realizada pela Sherlock Communications revela que 69% dos brasileiros desconfiam que seus dispositivos pessoais espionam suas conversas.

O levantamento, que contou com a participação de quase 3.500 entrevistados em seis países da América Latina, incluindo mais de 850 brasileiros, mostra que a desconfiança não se limita aos dispositivos pessoais. Cerca de 76% dos entrevistados temem que suas informações sejam vendidas por empresas sem autorização. Apenas 32% acreditam que as leis de proteção de dados realmente os protegem.

IA vira arma para hackers e empresas se encontram sem profissionais qualificados

André Duffles T. Aranega, consultor de segurança digital na Sherlock Communications, comenta que a desconfiança é uma constante quando se trata de privacidade e segurança na América Latina. "Apesar dos avanços recentes, os latino-americanos ainda expressam ceticismo quanto à eficácia das ações de empresas e governos na proteção de dados."

No campo da inteligência artificial, as preocupações também são significativas. Cerca de 63% dos brasileiros acreditam que a IA pode aumentar o risco de fraudes de dados, mas 70% dos entrevistados ainda veem a tecnologia como uma força transformadora positiva.

As preocupações com segurança e privacidade estão alterando os hábitos da população brasileira. Segundo o levantamento, 43% dos entrevistados limitam a quantidade de dados pessoais compartilhados online, 83% utilizam senhas fortes e 87% evitam clicar em links de mensagens não solicitadas.

Além disso, 74% dos entrevistados adotaram a autenticação em dois fatores e 51% utilizam um e-mail secundário para compras online.

Curiosamente, apenas 11% dos brasileiros relataram ter seus dispositivos roubados, a menor taxa entre os países pesquisados. Em contraste, 23% dos peruanos afirmam já ter passado por essa situação.

Conheça os principais laboratórios de IA do mundo

Acompanhe tudo sobre:SmartphonesHackers

Mais de Tecnologia

Empresas chinesas obtêm primeira licença de demonstração de carros inteligentes sem motorista

Apple vê estagnação nas vendas de iPhone enquanto mercado global de smartphones cresce

TikTok impulsiona crescimento da cultura sul-coreana e alcança R$ 777 bilhões

Google deve comprar empresa de cibersegurança por US$ 23 bilhões, diz WSJ

Mais na Exame