Selic é mantida em 2%. Veja quanto rendem R$ 5 mil e R$ 10 mil

Copom decidiu manter o juros no menor patamar histórico

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) decidiu, nesta quarta-feira, 16,  manter a taxa básica de juro da economia, a Selic, em 2%. A decisão era esperada pelo mercado, que acreditava na manutenção da taxa, devido uma combinação entre comunicação do Banco Central, surpresas positivas nos dados de atividade e manutenção do risco fiscal.

A permanência da taxa referencial de juros sinaliza que pode ser o fim do ciclo de corte, que teve início em julho do ano passado e novo cortes consecutivos na Selic. 

Com a Selic em 2% ao ano, investimentos de renda fixa, como poupança, CDBs com taxas pós-fixadas, fundos DI e títulos do Tesouro Selic pagam menos, já que seu rendimento é atrelado à taxa Selic ou à taxa DI, muito próxima da taxa básica de juro.

No caso da poupança, vale lembrar que o rendimento perde para a inflação desde o ano passado. Ou seja, a poupança está negativa. Numericamente, quem deixar o dinheiro na poupança continuará vendo um aumento gradativo do valor aplicado, mas não se engane. O dinheiro ficará menor porque haverá um redução do poder de compra do investidor por causa da inflação.

A taxa de juro mais baixa exige que o investidor analise a rentabilidade e os custos de cada aplicação. Odilon Costa, analista de crédito da EXAME Research, destaca que no cenário atual, o Tesouro Selic pode ser uma boa opção para quem está montando sua reserva de emergência, por exemplo, já que o título é líquido e mantém o poder de compra do investidor ao longo do tempo.

Outra possibilidade é investir em um fundo DI simples (que aplica toda a carteira no Tesouro Selic) com taxa zero de administração. Outra taxa que foi zerada foi a de custódia do Tesouro Selic. Em julho, a B3 e o Tesouro Nacional decidiram cortar de 0,25% ao ano para zero a taxa de custódia cobrada sobre os investimentos até 10.000 reais.

Pelas novas regras, o cálculo deve ser feito da seguinte forma: enquanto um investidor que tenha 9.000 reais aplicados em Tesouro Selic ficará totalmente isento de taxa, outro com 11.000 reais só terá custo referente à taxa de custódia sobre o valor de 1.000 reais que excede os 10.000 reais.

R$ 5 mil

A seguir, veja uma simulação de quanto 5.000 reais rendem na poupança, em um CDB, em um fundo DI ou no Tesouro Selic, em diferentes prazos. Os cálculos foram feitos por Michael Viriato, coordenador do Laboratório de Finanças do Insper.

Na simulação, a taxa básica de juro se mantém em 2,00% ao ano por todo o período do investimento. Os valores da simulação já descontam o imposto de renda, cobrado em todas as aplicações, exceto na poupança, que é isenta.

Meses Poupança* CDB 90% do CDI (bancos grandes) CDB 110% do CDI (bancos médios) Fundo de DI com taxa de 1% ao ano ** Tesouro Selic ***
6 R$5.034,80 R$5.032,85 R$5.040,12 R$5.017,21 R$5.027,05
12 R$5.070,00 R$5.068.04 R$5.083,16 R$5.035,60 R$5.056,00
18 R$5.105,37 R$5.105,62 R$5.129,19 R$5.055,17 R$5.086,87
24 R$5.140,98 R$5,145,63 R$5.178,28 R$5.075,94 R$5.119,71
30 R$5.176,84 R$5.182.70 R$5.223,83 R$5.095,10 R$5.150,08

* A TR considerada foi zero. Não há desconto de imposto de renda nesta aplicação.
** Taxa DI considerada foi de 1,89% ao ano. 
*** Houve desconto de uma taxa de 0,5% (CBLC + corretagem)

R$ 10 mil

Meses Poupança* CDB 90% do CDI (bancos grandes) CDB 110% do CDI (bancos médios) Fundo de DI com taxa de 1% ao ano ** Tesouro Selic ***
6 R$10.065,70 R$10.065,70 R$10.080,24 R$10.034,43 R$10.054,10
12 R$10.136,08 R$10.136,08 R$10.166,32 R$10.071,20 R$10.112,00
18 R$10.211,24 R$10.211,24 R$10.258,38 R$10.110,87 R$10.173,75
24 R$10.281,96 R$10.291,26 R$10.356,55 R$10.151,87 R$10.239,42
30 R$10.353,68 R$10.365,39 R$10.447,66 R$10.190,20 R$10.300,16

* A TR considerada foi zero. Não há desconto de imposto de renda nesta aplicação.
** Taxa DI considerada foi de 1,89% ao ano. 
*** Houve desconto de uma taxa de 0,5% (CBLC + corretagem)

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.