Para valorizar cota de fundo, gestora faz até a reforma de imóvel

Programa FIIS em EXAME recebeu André Abreu Pereira, sócio fundador da Tellus especialista em melhoria dos ativos

A reforma e a mudança estrutural em um empreendimento pode gerar valor para os cotistas de um fundo imobiliário. Para discutir o assunto, o professor Arthur Vieira de Moraes, da EXAME Research (a divisão de análise de investimentos da EXAME), recebeu nesta sexta-feira, 16, no programa FIIS em EXAME, André Abreu Pereira, sócio fundador da Tellus.

Atualmente, a gestora focada em ativos imobiliários tem 3,2 bilhões de reais sob gestão e entre os fundos que administra estão o Tellus Properties (TEPP11) e SDI Rio Bravo Renda Logística (SDIL11). O primeiro é focado em lajes corporativas e o segundo em logística. 

Na carteira do TEPP11, o fundo tem participação em três empreendimentos localizados na cidade de São Paulo: Edifício Torre Sul (Berrini), Condomínio São Luiz (Itaim Bibi) e Ed. Passarelli (Pinheiros). Segundo Pereira, nos três casos, o valor médio da locação é abaixo da média praticada na capital paulista. “A média da cidade é de 85 reais o metro quadrado, enquanto o nosso é de 70 reais a média.”  

O professor Vieira explicou que o preço estar abaixo acaba sendo uma vantagem. Segundo ele, o valor de locação dos ativos do TEPP é abaixo da média porque os imóveis estavam desatualizados, mas como estão passando por reformas, irá subir e alcançar a média do mercado, ou seja, terá uma valorização. “Além disso, a ideia da reforma é trazer imóvel para padrões atuais.” 

Pereira exemplificou as mudanças que foram feitas no Condomínio São Luiz, que em dois anos acabou refletindo no perfil das empresas inquilinas e na ocupação do prédio. Entre as reformas feitas estão a troca de geradores de energia, projeto de vestiário com bicicletário, melhoria da garagem, hall de entrada, entre outros. “Vamos fazer ainda uma galeria de serviços. Tudo isso gera valor e receita para os proprietários, que são os cotistas.” 

O gestor também falou sobre a possibilidade de expansão dos terrenos de logísticas, em relação às vantagens e os riscos. Entre as dificuldades estão as regras rígidas que o fundo deve seguir até como não atrapalhar o inquilino que já está no local.

Assista abaixo o programa, que está disponível no canal da EXAME RESEARCH, no YouTube. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.