Justiça Federal realiza leilão de imóveis com 50% de desconto

Serão leiloados 65 imóveis (terrenos, casas, apartamentos, salas comerciais) e 95 veículos

A Justiça Federal realiza na próxima segunda-feira, 19, o leilão de 65 imóveis (terrenos, casas, apartamentos, salas comerciais) e 95 veículos. É primeira vez que a Justiça realizará um pregão online e a leiloeira responsável será a Fidalgo Leilões. 

Os bens serão leiloados com descontos a partir de 50%, ou seja, metade do valor de mercado, e dependendo do processo com parcelamento sendo 20% de entrada mais 59 parcelas. 

A maioria dos imóveis está localizado no estado de São Paulo, nas capital, Araçatuba, Barretos, Bauru, Botucatu, Campos do Jordão, Descalvado, Itapeva, Jaú, Jardim Paulista, Liberdade, Lucélia, Magda, Ourinhos, Pindamonhangaba, Pirituba, Salto Grande, Santo André, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José dos Campos, São José do Rio Preto, Urupês. Também há um lote em Novo Acordo em Tocantins. 

Entre os imóveis, os destaques estão um prédio e respectivo terreno situado à no bairro do Jardim Peri em São Paulo, com lance inicial de R$ 380.000,00. Já entre os veículos estão Palio Fire Flex, ano de fabricação. 2006, ano mod. 2007 com lance inicial de  R$ 17.209,0 e um Ford Ecosport FSL 1.6 Flex, ano 2011, modelo 2012, com  lance inicial R$ 34.300,00. 

Qualquer pessoa física ou jurídica poderá participar do leilão, devidamente cadastrado no site www.fidalgoleiloes.com.br, onde consta lista completa dos bens a serem leiloados. 

Cuidados ao comprar um imóvel

Apesar dos descontos serem atrativos, antes de comprar um imóvel em um leilão é necessário tomar alguns cuidados. O primeiro é optar por imóveis que estejam desocupados, já que muitas vezes a saída do morador da casa arrematada pode ser discutida na Justiça, mesmo o comprador tendo em mãos uma carta de arrematação que permite solicitar a desocupação. Para ir à Justiça, o comprador do imóvel precisará contratar um advogado e precisar de uma dose de paciência, já que a data de desocupação pode demorar mais do que o esperado. 

Outra dica importante é pesquisar se o imóvel tem outras dívidas, como IPTU e taxas que deixaram de ser pagas pelo antigo morador. Os pagamentos desses débitos serão de responsabilidade do comprador. Vale lembrar que a compra de um imóvel implica arcar com o pagamento de outras despesas, como a taxa de registro em cartório, o imposto sobre a transmissão de bens imóveis (ITBI). 

É fundamental também avaliar a forma de pagamento do imóvel determinada no edital do leilão. Muitos leilões não permitem, por exemplo, a utilização do FGTS no pagamento do imóvel arrematado. Também é necessário pagar ao leiloeiro uma comissão adicional de 5% do valor do lance no ato da arrematação. Por outro lado, muitas vezes é possível obter descontos de até 10% se o pagamento for feito à vista. Em geral, é necessário arcar com um sinal correspondente a 30% do valor do imóvel e o saldo devedor pode ser dividido em diversas parcelas. Alguns leilões permitem o financiamento da dívida, mas é necessário contratar o empréstimo com antecedência.

Por fim, verifique no edital a descrição das condições de venda, o estado de conservação, a forma de pagamento, o preço mínimo, a comissão do leiloeiro, os impostos e o modelo de contrato que será assinado pelas partes.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.