As ações que pagam dividendos mais indicadas para abril

Levantamento feito pelo site exame mostra as ações mais recomendadas por 16 corretoras para este mês

As ações da Telefônica Vivo (VIVT4) lideram as recomendações de corretoras para  abril entre as boas pagadoras de dividendos. Os papéis da companhia foram indicados por 8 das 16 carteiras consultadas pelo site EXAME.

Segundo os analistas, em meio ao cenário atual, a companhia está bem posicionada para se adaptar às novas dinâmicas do setor. Eles destacam também a boa capacidade de geração de fluxo de caixa que permite realizar os necessários investimentos em fibra ótica e 4 /4.5G, que serão os principais geradores de receita da empresa no futuro.

Por fim, a empresa deve se beneficiar com a flexibilização da Lei de Teles e os ganhos de eficiência gerados pelos investimentos em tecnologia, com isso, a Telefônica que é excelente pagadora de dividendos, alcançará patamares ainda melhores no futuro.

Outro destaque entre as ações boas pagadoras de dividendos está a Taesa (TAEE11) mencionada em 7 das carteiras analisadas. Os analistas seguem otimistas acreditando que a companhia oferece maior previsibilidade em seus resultados, considerando sua atuação no mercado de transmissão de energia elétrica no Brasil (com receitas baseadas em contratos pré-estabelecidos). Além das units da companhia se beneficiarem dos juros mais baixos. Além disso, a Taesa pode se beneficiar de investimentos no setor, podendo entrar em novos projetos ou aproveitar oportunidades de fusões e aquisições para acelerar seu crescimento.

Ação Recomendações
Telefônica Vivo (VIVT4) 8
Taesa (TAEE11) 7
Itaú Unibanco (ITUB4) 6
Engie Brasil (EGIE3) 5
Banco do Brasil (BBSA3) 5
Transmissão Paulista (TRPL4) 5
BB Seguridade (BBSE3) 4
Itaúsa (ITSA4) 4
Sanepar (SAPR11) 3
B3 ( B3SA3) 3
Sanepar (SAPR11) 3
Bradesco (BBDC4) 3
CPFL (CPFE3) 3
Cyrela (CYRE3) 2
EDP Energia (ENBR3) 2
AES Tiete (TIET11) 2
Vale (VALE3) 2
Hypera Pharma (HYPE3) 1
Tenda (TEND3) 1
TIM (TIMP3) 1
Neoenergia (NEOE3) 1
IRB Brasil (IRBR3) 1
Petrobras Distribuidora (BRDT3) 1
Cemig (CMIG4) 1
Porto Seguro (PSSA3) 1
Odontoprev (ODPV3) 1
Alupar (ALUP11) 1
Tupy (TUPY3) 1
Copel (CPLE6) 1
Sabesp (SBSP3) 1

 

Ativa

Desempenho em março: -30,45%
Ações incluídas: Telefônica Vivo e BB Seguridade.
Ações retiradas: Iguatemi e Cyrela.

Ação Peso, em %
Itaú Unibanco (ITUB4) 20
Hypera Pharma (HYPE3) 20
Engie Brasil (EGIE3) 20
Telefônica Vivo (VIVT4) 20
BB Seguridade (BBSE3) 20

Ágora

Desempenho em março: -25,7%
Ações incluídas: Itaú (ITUB4)
Ações retiradas: Energisa (ENGI11).

Ação Peso, em %
Itaú Unibanco (ITUB4) 20
Taesa (TAEE11) 20
Tenda (TEND3) 20
TIM (TIMP3) 20
Sanepar (SAPR11) 20

Elite Investimentos

Desempenho em março: -19,52%
Não houve alteração na carteira.

Ação Peso, em %
BB Seguridade (BBSE3) 20
Itaúsa (ITSA4) 20
Itaú Unibanco (ITUB4) 20
Taesa (TAEE11) 20
Telefônica Vivo (VIVT4) 20

Guide Investimentos

Desempenho em março: -40,84%
Ações incluídas: Itaúsa e BR Distribuidora.
Ações excluídas: Cyrela e IRB Brasil.

Ação Peso, em %
Neoenergia (NEOE3) 20
B3 ( B3SA3) 20
Itaúsa (ITSA4) 20
BR Distribuidora (BRDT3) 20
Sanepar (SAPR11) 20

Genial

Desempenho em março: -30,74%
Ações incluídas: Bradesco, Banco do Brasil e Cyrela.
Ações retiradas: Wiz, Br Distribuidora e Banrisul.

Ação Peso, em %
Bradesco (BBDC4) 20
Banco do Brasil (BBSA3) 20
Cyrela (CYRE3) 20
BB Seguridade (BBSE3) 20
Itaú Unibanco (ITUB4) 20

Modalmais

Desempenho em março: -25,7%
Não houve alteração na carteira.

Ação Peso, em %
Itaúsa (ITSA4) 20
Banco do Brasil (BBASE3) 20
Taesa (TAEE11) 20
Petrobras Distribuidora (BRDT3) 20
Telefônica Vivo (VIVT4) 2020

Mycap

Desempenho em março: -22,81%
Não houve alteração na carteira.

Ação Peso, em %
Itaú Unibanco (ITUB4) 20
Cemig (CMIG4) 20
B3 (B3SA3) 20
EDP Energia (ENBR3) 20
Telefônica Vivo (VIVT4) 20

Necton

Desempenho em março: -24,74%
Não houve alteração na carteira.

Ação Peso, em %
Banco do Brasil (BBAS3) 20
CPFL (CPFE3) 20
EDP Energia (ENBR3) 20
Porto Seguro (PSSA3) 20
Odontoprev (ODPV3) 20

Nova Futura

Desempenho em março: -15,09%
Não houve alteração na carteira.

Ação Peso, em %
BB Seguridade (BBSE3) 20
Engie (EGIE3) 20
Taesa (TAEE11) 20
Transmissão Paulista (TRPL4) 20
Telefônica Vivo (VIVT4) 20

Planner

Desempenho em fevereiro: -28,8%.
Ações incluídas: Alupar e Telefonica Vivo.
Ações retiradas: Arezzo e Banrisul.

Ação Peso, em %
AES Tiete (TIET11) 20
Alupar (ALUP11) 20
Telefônica Vivo (VIVT4) 20
Engie (EGIE3) 20
Tupy (TUPY3) 20

Quantitas

Desempenho em março: -28,78%.
Ações incluídas: Taesa e Itaú Unibanco.
Ações retiradas: Eletrobras e Embraer.

Ação Peso, em %
Banco do Brasil (BBAS3) 20
CPFL Energia (CPFE3) 20
Taesa (TAEE11) 20
Itaú Unibanco (ITUB4) 20
Vale (VALE3) 20

Rico

Desempenho em março: -28,79%.
Ações incluídas: Engie e Vale.
Ações retiradas: BR Distribuidora e MRV.

Ação Peso, em %
Engie (EGIE3) 20
Transmissão Paulista (TRPL4) 20
Copel (CPLE6) 20
Itaúsa (ITSA4) 20
Vale (VALE3) 20

Santander

Desempenho em março: -33,96%
Ação incluída: Engie.
Ação excluída: IRB Brasil.

Ação Peso, em %
BR Distribuidora (BRDT3) 20
Engie (EGIE3) 20
CPFL Energia (CPFE3) 20
Itaúsa (ITSA4) 20
Telefônica Vivo (VIVT4) 20

Terra

Desempenho em março: -18,60%
Ação incluída: AES Tiete e Engie.
Ação retirada: Cesp e Cteep.

Ação Peso, em %
AES Tietê (TIET11) 20
Bradesco (BBDC4) 20
Cesp (CESP6) 20
Transmissão Paulista (TRPL4) 20
Telefônica Vivo (VIVT4) 20

Toro

Desempenho em março:- 23,15%
Ação incluída: Transmissão Paulista.
Ação retirada: Suzano.

Ação Peso, em %
B3 (B3SA3) 20
Bradesco (BBDC4) 20
Sabesp (SBSP3) 20
Transmissão Paulista (TRPL4) 20
Taesa (TAEE11) 20

XP Investimentos

Desempenho em março: -22,1%.
Não houve alteração na carteira.

Ação Peso, em %
AES Tietê (TIET11) 20
Banco do Brasil (BBAS3) 20
Transmissão Paulista (TRPL4) 20
Sanepar (SAPR11) 20
Taesa (TAEE11) 20

 

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.