As ações boas pagadoras de lucro mais sugeridas para abril

As ações da Alupar, Cielo e do BB Seguridade lideram as indicações feitas por 11 corretoras para o mês

São Paulo – As ações da Alupar (ALUP11) foram as mais indicadas para abril entre os papéis que distribuem bons lucros aos investidores. Os papéis do grupo de transmissão e geração de energia elétrica foram sugeridos em seis das 11 carteiras recomendadas de dividendos recebidas por EXAME.com. 

Com cinco indicações cada, as ações da empresa administradora de cartões Cielo (CIEL3) e do grupo segurador do Banco do Brasil, o BB Seguridade (BBSE3), ficaram empatadas no segundo lugar no ranking de recomendações.

As duas empresas são seguidas pelas ações da Cetip (CTIP3), central depositária de títulos de renda fixa e outros tipos de ativos financeiros, com quatro indicações.

Empresas que pagam mais dividendos – lucros repassados pelas companhias aos acionistas – costumam ser líderes de mercado ou operar em setores com demanda estável, como o de energia e o financeiro.

Por esses motivos, suas ações não sofrem tantas oscilações como as de outras empresas, que são mais sensíveis aos impactos do cenário econômico.

A maior estabilidade do negócio diminui a necessidade de reinvestimento dessas empresas e permite o repasse de mais lucros aos investidores.

Justificativas para as principais indicações

Os analistas da Guide destacam que a Alupar possui contratos de longo prazo, com vencimentos a partir de 2030, tanto no segmento de transmissão, como de geração de energia. Essa característica permite que a empresa mantenha o nível de distribuição de lucros aos seus acionistas.

A equipe do Santander destaca o porcentual alto de retorno com dividendos (dividend yield) da empresa esperado para esse ano, de 9,05%. “As transmissoras de energia elétrica, como a Alupar, são a aposta mais defensiva no universo das elétricas perante a atual crise hídrica no país”, dizem os analistas, por meio do relatório mensal.

Segundo eles, a parceria fechada entre a Cielo e o BB Cartões foi bem recebida pelo mercado e o negócio deve ser uma fonte de receita segura para a administradora de cartões ao contribuir para a estabilidade da sua geração de caixa e a distribuição de lucros aos acionistas. 

Já o grupo BB Seguridade tem potencial de crescimento, de acordo com o relatório do Citi, porque o mercado de seguros ainda é pequeno no país. Mesmo em tempos de baixo crescimento econômico, esse tipo de negócio costuma ter uma boa performance operacional e manter o nível de distribuição de dividendos, apontam os analistas.

Eles justificam a indicação das ações da Cetip por conta de sua distribuição regular de dividendos e modelo de negócios defensivo, que depende menos de ciclos econômicos. Cerca de 40% da receita da plataforma de serviços financeiros vem de ativos sob custódia.

Desempenhos em março

O Ibovespa, principal índice de referência da bolsa brasileira, encerrou março com queda de 0,84%, enquanto o Índice de Dividendos (IDIV), que mede o desempenho das ações boas pagadoras de lucro, registrou baixa de 4,13% no período.

Apesar da queda de ambos os índices, nove corretoras entre as 11 que divulgaram suas carteiras mensais tiveram desempenho positivo no mês.

A carteira de dividendos da corretora Um Investimentos foi a que apresentou o melhor resultado em março: alta de 4,12%. Já a carteira recomendada que teve o pior desempenho no mês foi a da Rico, que registrou queda de 1,58%.

Veja a seguir as carteiras de dividendos recomendadas para abril:

Ativa

Desempenho em março: +0,06%. Desempenho em 2015: +1,60%.

Não foram realizadas alterações na carteira para abril. 

Ação Preço-alvo Yield estimado para 2015 Peso
Ambev (ABEV3) ND ND 25%
Alupar (ALUP11) ND 9% 25%
Bradesco (BBDC4) ND ND 25%
Cielo (CIEL3) ND ND 25%

Citi

Desempenho em março: -0,80%. Desempenho em 2015: +0,40%.

Ação incluída: Metal Leve. Ação retirada: CCR.

Ação Preço-alvo Yield Estimado para 2015 Peso
Ambev (ABEV3) R$ 26,86 5,0% 20%
BB Seguridade (BBSE3) R$ 36,40 4,8% 20%
Cetip (CTIP3) R$ 37,00 4,7% 20%
Cielo (CIEL3) R$ 51,00 3,3% 20%
Metal Leve (LEVE3) R$ 21,00 7,7% 20%

Coinvalores

Desempenho em março: +2,06%. Desempenho em 2015: +11,90%.

Ações incluídas: Alupar, Cespe, Celesc, CVC Brasil e Light. Ações retiradas: Bradesco, Cielo, Multiplus, Ultrapar e Valid.

Ação Preço-alvo Yield Estimado para 2015 Peso
Alupar (ALUP11) ND ND 20%
Cesp (CESP6) ND ND 20%
Celesc (CLSC4) ND ND 20%
CVC Brasil (CVCB3) ND ND 20%
Light (LIGT3) ND ND 20%

Guide

Desempenho em março: +0,86%. Desempenho em 2015: +11,82%.

Ação incluída: Multiplus. Ação retirada: Telefônica Vivo.

Ação Preço-alvo Yield Estimado para 2015 Peso
Alupar (ALUP11) ND 9,30% 20%
Ambev (ABEV3) ND ND 20%
Multiplus (MPLU3) ND 5,10% 20%
Odontoprev (ODPV3) ND 4,20% 20%
Taesa (TAEE11) ND 10,40% 20%

Magliano

Desempenho em março: +1,88%. Desempenho em 2015: +5,4%.

Ações incluídas: Comgás e Cemig. Ações retiradas: Banco do Brasil, Souza Cruz, Taesa e Tractebel.

Ação Preço-alvo Yield Estimado para 2015 Peso
Cemig (CMIG4) ND ND 25%
Comgás (CGAS5) ND ND 25%
Eletropaulo (ELPL4) ND ND 25%
Telefônica Vivo (VIVT4) ND ND 25%

Planner

Desempenho em março: +0,55%. Desempenho em 2015: -0,66%.

Ações incluídas: Cesp, Grendene, Hering, Queiroz Galvão e Tim Participações. Ações retiradas: Cielo, Ecorodovias, Multiplus, Totvs e Ultrapar.

Ação Preço-alvo Yield Estimado para 2015 Peso
Cesp (CESP6) R$ 27,00 2,5% 20%
Grendene (GRND3) R$ 18,00 4,9% 20%
Hering (HGTX3) R$ 21,00 6,9% 20%
Queiroz Galvão (QGEP3) R$ 12,29 1,8% 20%
Tim Participações (TIMP3) R$ 14,00 3,0% 20%

Quantitas

Desempenho em março: +3,38%. Desempenho em 2015: +4,72%.

Não foram realizadas alterações na carteira para abril.

Ação Preço-alvo Yield estimado para 2015 Peso
Alupar (ALUP11) ND ND 10%
BB Seguridade (BBSE3) ND ND 10%
CCR (CCRO3) ND ND 10%
Cielo (CIEL3) ND ND 10%
CPFL (CPFE3) ND ND 10%
Eztec (EZTC3) ND ND 10%
Grendene (GRND3) ND ND 10%
Itaúsa (ITSA4) ND ND 10%
Metal Leve (LEVE3) ND ND 10%
Valid (VLID3) ND ND 10%

Rico

Desempenho em março: -1,56%. Desempenho em 2015: +2,54%.

Ação incluída: BB Seguridade. Ação retirada: Ecorodovias.

Ação Preço-alvo Yield Estimado para 2015 Pesos
BB Seguridade (BBSE3) ND ND 12,5%
Cetip (CTIP3) ND ND 12,5%
CPFL (CPFE3) ND ND 12,5%
Equatorial (EQTL3) ND ND 12,5%
Metal Leve (LEVE3) ND ND 12,5%
Taesa (TAEE11) ND ND 12,5%
Telefônica Vivo (VIVT4) ND ND 12,5%
Transmissão Paulista (TRPL4) ND ND 12,5%

Santander

Desempenho em março: +0,79%. Desempenho em 2015: +7,95%.

Ações incluídas: Cetip e CPFL. Ações retiradas: Sulamérica e Ecorodovias.

Ação Preço-alvo* Yield Estimado para 2015 Peso
Alupar (ALUP11) R$ 21,17 9,05% 15%
BB Seguridade (BBSE3) R$ 41,50 4,56% 10%
Cetip (CTIP3) R$ 37,90 4,90% 10%
Cielo (CIEL3) R$ 51,00 2,76% 15%
CPFL Energia (CPFE3) R$ 23,00 5,72% 10%
Itaú Unibanco (ITUB4) R$ 40,50 3,88% 15%
Taesa (TAEE11) Em revisão 10,44% 15%
Ultrapar (UGPA3) R$ 76,00 2,41% 10%

Um Investimentos

Desempenho em março: +4,12%. Desempenho em 2015: +11,56%.

Ação incluída: Sulamérica. Ações retiradas: Porto Seguro e Smiles. 

Ação Preço-alvo Yield Estimado para 2015 Peso
Alupar (ALUP11) R$ 22,00 ND 15%
Bradesco (BBDC4) R$ 44,00 ND 20%
Copel (CPLE6) R$ 40,00 ND 10%
Odontoprev (ODPV3) R$ 12,50 ND 10%
SulAmérica (SULA11) R$ 16,90 ND 10%
Telefônica Vivo (VIVT4) R$ 62,00 ND 15%
Ultrapar (UGPA3) R$ 66,00 ND 10%
Valid (VLID3) R$ 47,00 ND 10%

XP Investimentos

Desempenho em março: +0,20%. Desempenho em 2015: +2,30%.

Não foram realizadas alterações na carteira para abril.

Ação Preço-alvo Yield Estimado Peso
BB Seguridade (BBSE3) ND ND 15%
BM&FBovespa (BVMF3) ND ND 15%
Cetip (CTIP3) ND ND 15%
Cielo (CIEL3) ND ND 20%
Itaú Unibanco (ITUB4) ND ND 25%
Natura (NATU3) ND ND 10%
 
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.