Autoleitura ainda é opção à cobrança da conta de luz da Enel pela média

Disponível desde abril, autoleitura é forma de evitar que a conta seja cobrada pela média do consumo

Contas de energia elétrica muito mais altas nos últimos meses na cidade de São Paulo têm sido motivo de ruidosas reclamações nas redes sociais. A elevação, notada desde que começou a quarentena, em março, é resultado de uma mudança temporária de metodologia de cálculo por causa da pandemia do novo coronavírus. Mas a distribuidora Enel, que atende as residências na capital paulista, tem oferecido a possibilidade de autoleitura para o cliente que deseja uma alternativa.

Quando o estado de São Paulo determinou o fechamento de todos os estabelecimentos comerciais não essenciais e que a população ficasse em casa o máximo possível, há quatro meses, a Enel diminuiu o número de funcionários que faziam a medição nos imóveis para proteger os leituristas e os clientes da covid-19. A partir de então, a cobrança das contas de luz passou a ser feita pela média dos 12 meses anteriores, uma medida recomendada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que regula o setor. A leitura regular começou a ser restabelecida em junho, mas os valores dos boletos ainda têm causado estranhamento.

Quem estava sendo cobrado pela média e viu a fatura subir argumenta que o seu consumo havia diminuído antes da pandemia. Porém, a média pode incluir contas antigas mais altas, daí a elevação. A Enel explica que os valores cobrados a mais vão ser devolvidos quando a leitura regular voltar a ser feita na residência de cada cliente.

Há casos, porém, em que a forte elevação foi registrada na volta da leitura regular. Da mesma maneira que cobranças pela média podem ter ficado acima do consumo real e a diferença a mais deve ser devolvida pela Enel ao cliente, a diferença das contas que ficaram abaixo será incluídas nas faturas quando a leitura se regularizar. Na quarentena, com toda a família ficando mais tempo em casa, a conta de luz pode ter subido consideravelmente. O cliente que levou um susto com um boleto mais alto pode parcelar os valores em até 10 vezes na fatura ou 12 vezes no cartão de crédito.

Enquanto a leitura regular não puder ser totalmente normalizada na cidade inteira, o cliente continua tendo a opção de fazer por conta própria a anotação do consumo.

 

Passo a passo

Cada cliente tem uma data específica para realizar a autoleitura. A empresa pede para que cada usuário identifique o período no campo “Próxima Leitura” da conta.

Primeiro, o usuário precisa anotar os números mostrados no medidor. Caso more em prédio e não saiba onde fica a sala de medidores, a Enel recomenda conversar com o zelador ou síndico.

Depois, é necessário baixar o aplicativo Enel São Paulo no celular, fazer login, clicar em “Serviços”; “Autoleitura” e depois em “Envio da Leitura”. Em seguida basta preencher os campos, informando a autoleitura, e clicar em enviar os dados.

A leitura informada será avaliada pela distribuidora e o usuário saberá se foi aceita assim que receber a sua conta de energia. Também é possível informar a leitura por meio do site da Enel.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE