Aluguel ficou mais barato pela terceira vez consecutiva em agosto

A variação do preço médio do aluguel ficou abaixo da inflação registrada no período, aponta o índice FipeZap

O preço médio dos aluguéis de imóveis no país teve queda pela terceira vez consecutiva no mês de agosto. Dados do índice FipeZap apontam que houve baixa nominal de 0,28% na comparação com julho. A variação ficou abaixo da inflação registrada no período, tanto pelo IPCA (+0,24%) quanto pelo IGP-M (+2,74%). 

A queda no índice pode ser explicada pela baixa no preço do aluguel das principais capitais brasileiras: Curitiba (-1,24%), Florianópolis (-1,17%), São Paulo (-0,81%), Rio de Janeiro (-0,29%), Salvador (-0,27%), e Fortaleza (-0,23%). Mas nem todas as capitais tiveram queda. Em Belo Horizonte os preços aumentaram 0,57%; em Brasília subiram 0,39%, Goiânia aumentaram 0,22% e Porto Alegre ficaram 0,18% mais caros.

Nos últimos 12 meses, o índice reduziu a alta acumulada para 3,75% – superando neste horizonte a inflação medida pelo IPCA (2,44%), mas não a calculada pelo IGP-M/FGV (13,02%). Comparado ao IPCA, o preço médio de locação residencial acumula alta real de 3,46% em 12 meses.

A exceção de Fortaleza, onde o índice registrou ligeira queda de 0,12%, as demais capitais monitoradas apresentaram elevação nominal de preço nos últimos 12 meses, lideradas por Recife (8,64%), Belo Horizonte (8,17%), Brasília (6,89%), Goiânia (5,96%), Porto Alegre (5,41%), Florianópolis (4,93%), Curitiba (4,27%), São Paulo (3,73%), Salvador (1,40%) e Rio de Janeiro (0,71%).

Ao analisar as 25 cidades monitoradas, o preço médio do aluguel encerrou o mês de agosto em R$ 30,50 por metro quadrado. Entre as 11 capitais monitoradas, São Paulo se manteve como a capital com o preço médio de locação residencial mais elevado (R$ 40,56/m²), seguida pelos valores médios registrados em Brasília (R$ 32,34/m²), Recife (R$ 30,63/m²) e Rio de Janeiro (R$ 30,49/m²).

Já entre as capitais com menor valor de locação residencial no mês, destacaram-se: Fortaleza (R$ 17,29/m²), Goiânia (R$ 17,75/m²), Curitiba (R$ 20,81/m²) e Salvador (R$ 23,91/m²).

Veja abaixo a variação do aluguel em agosto nas principais cidades: 

Cidade Variação em agosto Variação em 12 meses Preço médio
São José do Rio Preto (SP) 1,93% 10,03% R$ 16,36
Santos (SP) 0,70% 5,82% R$ 33,39
Belo Horizonte (MG) 0,57% 8,17% R$ 23,92
Brasília (DF) 0,39% 6,89% R$ 32,34
Santo André (SP) 0,36% 1,91% R$ 22,68
Praia Grande (SP) 0,30% 4,43% R$ 23,70
Goiânia (GO) 0,22% 5,96% R$ 17,75
Porto Alegre (RS) 0,18% 5,41% R$ 24,86
São Bernardo do Campo (SP) 0,18% 4,06% R$ 21,19
Recife (PE) 0,14% 8,64% R$ 30,63
Ribeirão Preto (SP) 0,12% 0,06% R$ 16,70
Niterói (RJ) 0,12% 3,33% R$ 20,63
Campinas (SP) -0,07% 4,08% R$ 22,18
São José dos Campos (SP) -0,14% 8,78% R$ 22,74
Fortaleza (CE) -0,23% -0,12% R$ 17,29
Salvador (BA) -0,27% 1,40% R$ 23,91
Rio de Janeiro (RJ) -0,29% 0,71% R$ 30,49
Joinville (SC) -0,39% 1,03% R$ 19,15
Pelotas (RS) -0,44% -10,43% R$ 15,74
São Paulo (SP) -0,81% 3,73% R$ 40,56
Florianópolis (SC) -1,17% 4,93% R$ 26,70
Guarulhos (SP) -1,17% -1,01% R$ 20,91
Curitiba (PR) -1,24% 4,27% R$ 20,81
São José (SP) -1,47% 5,91% R$ 17,71
Barueri (SP) -1,67% 1,74% R$ 36,33

 

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.