Refúgio no trabalho

Em meio à crise, os mais jovens dizem admirar uma empresa para fazer carreira. O escritório ideal, na visão deles, é engajado e digital
 (Getty Images/Getty Images)
(Getty Images/Getty Images)
L
Luísa GranatoPublicado em 16/07/2020 às 06:00.

Num Brasil abalado por sucessivos choques nos últimos anos, como o impeachment, o PIB anêmico e, agora, o avanço da pandemia, quem está chegando ao mercado de trabalho vê o ambiente corporativo como um porto seguro em meio às incertezas. A visão dos jovens sobre o dia a dia nas empresas tem melhorado. Em uma pesquisa recente da consultoria em recursos humanos Cia de Talentos com quase 97.000 entrevistados de 17 a 26 anos, 74% deles disseram admirar uma empresa — 6 pontos percentuais acima do ano passado. “Mesmo em um cenário de desconfiança, as pessoas entendem que são as empresas que têm o maior potencial de fazer as transformações necessárias na sociedade acontecer e também de oferecer oportunidades importantes de desenvolvimento profissional”, diz Danilca Galdini, diretora da área de pesquisa da Cia de Talentos.

O efeito da quarentena sobre o dia a dia nas empresas, agora obrigadas a pensar em esquemas de trabalho remoto, deve reforçar as políticas de bem-estar nas companhias, segundo Galdini. Para os jovens, cada vez mais é importante um ambiente de trabalho com diversidade e que abrace causas sociais. Dito isso, os jovens buscam também o básico num ambiente de trabalho: o desenvolvimento da carreira. As políticas para o crescimento profissional são o motivo principal citado pelos jovens ao escolher as cinco empresas dos sonhos no Brasil em 2020, uma lista com nomes conhecidos (veja quadro abaixo). Ao olhar para suas empresas atuais,­ 52% sentem que estão sendo preparados para os desafios atuais e futuros do trabalho.