Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Stefanini faz a maior aquisição em cinco anos e reforça braço financeiro

Empresa de tecnologia da informação acaba de concluir a aquisição de duas importantes unidades de negócio de software da Diebold Nixdorf no Brasil

O empresário Marco Stefanini comemorou o aniversário de 60 anos no dia 1o de dezembro com um triunfo. Sua empresa de serviços em tecnologia da informação, o Grupo Stefanini, acaba de concluir a aquisição de duas importantes unidades de negócio de software da Diebold Nixdorf no Brasil, multinacional do ramo bancário conhecida por suas soluções para caixas eletrônicos.

Uma das unidades é chamada de Online Fraud Detection e é voltada para soluções de segurança em pagamentos digitais. Cerca de 40 clientes, entre os quais bancos, corretoras e empresas do setor financeiro, utilizam a plataforma por onde passam 201 milhões de transações por mês, de aproximadamente 70 milhões de usuários. Já a segunda unidade adquirida é voltada para a automatização do atendimento de clientes. Chamada de ServCore, a solução é usada por 30 empresas.

Os dois negócios serão incorporados à Topaz, empresa do Grupo Stefanini especializada em serviços financeiros. O valor da transação não foi divulgado.

    O empresário, que fundou a Stefanini em 1987, diz que a aquisição é uma das maiores e mais importantes dos últimos cinco anos e complementa as soluções já oferecidas. O segmento financeiro é o maior do grupo e representou 35% do faturamento de 3,3 bilhões em 2019. Para 2020, a expectativa é de um aumento de 20% nas receitas, com destaque também para o setor financeiro.

    A expansão tem duas razões: a maior necessidade das empresas do varejo de incorporar serviços financeiros digitais (num aplicativo, por exemplo) e o surgimento de startups que oferecem serviços antes restritos aos bancos — como contas digitais e cartões de crédito. “Hoje a América Latina é a melhor região do mundo para ter soluções financeiras digitais. Temos um percentual alto da população desbancarizado, e os juros para a pessoa física continuam muito altos. Por isso há tanta fintech. É uma combinação única que a gente tem de explorar”, diz Stefanini.

    A compra das unidades da Diebold faz parte de um plano para fazer aquisições no valor de 500 milhões de reais nos próximos cinco anos. Em 2020, sete empresas foram compradas, entre elas a Logbank, de pagamentos digitais, o grupo de marketing digital Haus e a startup Mozaiko, especializada em análise de dados para o varejo.

    Neste mês, a Stefanini também conclui a aquisição das consultorias N1 IT, do setor de TI, e Senior Engenharia, da área de engenharia elétrica e automação industrial. Elas se somam às 20 empresas do grupo, que atua em 41 países. Para o fundador, é tudo uma questão de aproveitar as oportunidades. “Na vida de empreendedor, a gente aprende que precisa ter uma oferta forte, no lugar certo e na hora certa”, diz Stefanini. É o que ele espera alcançar com as novas aquisições.


    Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


    Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


    Falta pouco para você liberar seu acesso.

    exame digital

    R$ 4,90/mês
    • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

    • Acesse quando e onde quiser.

    • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
    Assine

    exame digital anual

    R$ 129,90/ano
    • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

    • Acesse quando e onde quiser.

    • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
    Assine

    Já é assinante? Entre aqui.

    Veja também