O caos. E o verão

Se o futuro seguirá especialmente caótico, o melhor a fazer é se precaver e, na medida do possível, aproveitar as oportunidades?

Esta carta da EXAME está sendo escrita num momento cruel para qualquer editor: poucas horas antes do início da apuração dos votos da eleição presidencial nos Estados Unidos. Cerca de 240 milhões de eleitores vão escolher entre Donald Trump e Joe Biden num pleito que os dois lados classificam como “o mais importante da história”.

Exageros fazem parte da retórica política desde sempre, mas até as intocadas cadeiras da redação da EXAME vão concordar que esse pleito é único, com potencial de ditar os rumos da história pelas próximas décadas. Também hão de concordar que 2020 é um ano sui generis.

A pandemia de covid-19 segue levando a novas ondas de isolamento na Europa e aumenta a incerteza política e econômica dos próximos anos. É um annus horribilis que não se repetirá? Ou é um sinal de que o futuro seguirá especialmente caótico, e o melhor a fazer é se precaver e, na medida do possível, aproveitar as oportunidades?

Esta edição da EXAME, fechada antes dos resultados nos Estados Unidos, é uma mostra de que a Terra seguirá girando, com vitória republicana ou democrata. Para além dos grandes debates geopolíticos, o sucesso no dia a dia seguirá dependendo de agilidade nas tomadas de decisão e da capacidade de distinguir o som do ruído.

    Nossa capa trata do mercado de imóveis residenciais, que tem sido guiado mais pelos juros baixos do que pela pandemia ou pelas eleições nos Estados Unidos ou no Brasil. Por uma série de motivos destrinchados em nossas páginas, mostramos que agora pode ser um momento ímpar para comprar um imóvel.

    Após um mergulho nos meses de março e abril, o mercado tem se recuperado vigorosamente Brasil afora. Trazemos dados exclusivos que mostram os preços e a dinâmica de mercado em oito grandes cidades brasileiras, num levantamento do Grupo Zap. Outra reportagem mostra como o ano de 2020 fortaleceu ainda mais as bem azeitadas grandes redes de farmácias brasileiras, que seguiram investindo, e crescendo, apesar da pandemia — ou de carona com ela. Empresas bem estruturadas tendem a passar com menos solavancos por turbulências — desde que tenham a humildade de aprender e ajustar rapidamente o que não funciona.

    Por fim, a seção CASUAL,­ dedicada a estilo de vida, traz outro fato que podemos cravar sem risco de erro: haverá um verão. Como sempre, a estação estará repleta de novidades em moda, cultura, comidas, bebidas, viagens. Tudo isso, claro, com uma leva única de cuidados e de distanciamento social. O mundo está cada vez mais imprevisível. Mas os verões continuarão chegando.


    Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


    Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


    Falta pouco para você liberar seu acesso.

    exame digital

    R$ 1,90

    Nos três primeiros meses,
    após este período: R$ 15,90

    • Acesse onde e quando quiser.

    • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
    Assine

    exame digital + impressa

    R$ 29,90/mês

    • Acesse onde e quando quiser

    • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

    • Edição impressa mensal.

    • Frete grátis
    Assine

    Já é assinante? Entre aqui.

    Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
    Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.