Inovação e transformação

A sociedade inova como nunca — mas segue com o desafio de espalhar as novidades

O que a fabricante de respiradores Magnamed, a montadora alemã BMW e a startup de marmitas prontas Liv Up têm em comum? As três viram seus planos de crescimento ser chacoalhados pela maior pandemia dos últimos 100 anos. E as três reinventaram seu modelo de negócios para sobreviver à covid-19, facilitar a vida dos clientes e ajudar a sociedade a passar por esta enorme provação. A Magnamed fechou parcerias que lhe permitiram multiplicar a produção, alimentar hospitais e caminhar para fechar o ano com recorde de faturamento. A Liv Up foi atrás de pequenos agricultores que ficaram sem demanda com o fechamento das escolas. A BMW começou a vender seus carrões pelo Instagram.

A pandemia, infelizmente, continua por aí — com mais de 16 milhões de casos até o fechamento desta edição e com o Brasil como um dos protagonistas. Mas as histórias de inovação entre pequenas e grandes empresas do Brasil e de fora, e também entre ONGs e autarquias, mostram que é nos piores momentos que os melhores espíritos despontam. A reportagem de capa desta edição, um esforço conjunto de toda a redação da EXAME, selecionou 50 histórias inspiradoras que revelam como a pandemia deixará pegadas de mudança positiva no mundo. É um período sombrio que também acelerou o desenvolvimento das health-techs, as startups de saúde, tema de outra reportagem. Com dados, robótica e inteligência artificial, essas empresas ampliam e barateiam os tratamentos — e deixarão a sociedade mais preparada para as próximas crises.

A sociedade inova como nunca — mas segue com o desafio de espalhar as novidades. Um exemplo está na rede de internet, que, como também mostramos, tem no Brasil duas realidades opostas: 29% das casas continuam sem nenhuma conexão, enquanto os bairros ricos do Rio e de São Paulo começaram a ter acesso à conexão 5G. Democratizar e baratear o acesso é uma prioridade para o Brasil se desenvolver — e enriquecer.

Esta edição da EXAME trata, por fim, de como a pandemia aumentou a leva de desafios do país para enriquecer antes de envelhecer, aproveitando o que os especialistas chamam de bônus demográfico. Estamos no período em que a maior parcela da população brasileira tem idade produtiva, uma ocasião que se abre uma vez na história. De crise em crise, de escândalo em escândalo, estamos jogando essa oportunidade no ralo. Ainda nos restam alguns anos de “bônus” pela frente, e devemos sair desta pandemia machucados, porém mais ágeis e resilientes do que nunca. É mais uma oportunidade para crescermos, como sociedade, e para nos prepararmos para um mundo em acelerada transformação. Conte com a EXAME para guiá-lo por estes tempos tortuosos.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE