Lupo reforça linha esporte na pandemia

Enquanto aguarda o momento certo para fazer o IPO, a Lupo trabalha para dobrar de tamanho
“Devido à pandemia, foi adotado o ano de 2019, cujo faturamento foi de 1 bilhão de reais, como base de referência (Leandro Fonseca/Exame)
“Devido à pandemia, foi adotado o ano de 2019, cujo faturamento foi de 1 bilhão de reais, como base de referência (Leandro Fonseca/Exame)
J
Julia Storch

Publicado em 13/09/2022 às 06:00.

Última atualização em 14/09/2022 às 10:09.

Os planos da Lupo de fazer um IPO foram pausados no ano passado. As metas da empresa de meias, roupas íntimas e moda casual, porém, continuam audaciosas. À frente da empresa centenária, Liliana Aufiero, neta de Henrique Lupo, fundador da marca, disse em 2021 que a expectativa era dobrar de tamanho nos próximos três anos, com ou sem o dinheiro da abertura de capital.

“Devido à pandemia, foi adotado o ano de 2019, cujo faturamento foi de 1 bilhão de reais, como base de referência. Uma vez que o faturamento de 2021 foi de 1,6 bilhão de reais, a previsão para 2023 continua válida”, diz Aufiero.

Além das meias e das máscaras desenvolvidas na pandemia, a Lupo se voltou no ano passado para a moda casual e a esportiva. “A linha esporte adaptou-se bem à tendência de home office”, diz a herdeira. A Lupo Esporte deixou de ser considerada uma linha para virar marca e em breve terá um logo próprio.

Parte da fabricação das peças é feita em Araraquara, interior de São Paulo, e no Ceará, onde uma nova fábrica foi adquirida no final do ano passado. No quadro de funcionários, mais de 80% dos colaboradores são mulheres. À frente da empresa há 29 anos, Aufiero inaugurou a primeira loja em um shopping center em 1994. Hoje, são 818 lojas Lupo, Scala e Trifil no total. A loja número mil será inaugurada ainda neste ano? Aufiero desconversa. “Querer eu quero, mas não posso prometer.”

AS MELHORES DO SETOR

Pontuação
da Empresa
Posição
por Receita
Empresa Receita 2021(1) Receita 2020(1) Lucro Líq. 2021(1) Patrim. Líq. 2021(1) Ativo Total 2021(1) Cidade-Sede Estado
1  7,91  347 Lupo   1.328.256   732.190   297.274   932.255   1.216.393  Araraquara SP
2  7,40  210 Arezzo  2.923.827   1.612.539   269.290   1.590.580   3.366.326  São Paulo SP
3  7,31  215 Grupo Soma  2.791.678   1.243.767   299.790   7.146.154   10.008.414  Rio de Janeiro RJ
4  6,85  574 Track&Field  434.592   267.320   77.147   267.807   474.906  Osasco SP
5  6,73  289 Vulcabras  1.867.176   1.179.227   313.839   1.356.562   1.995.237  Horizonte CE
6  6,57  73 Lojas Renner  10.571.556   7.537.180   633.112   9.806.621   21.411.985  Porto Alegre RS
7  6,10  247 Grendene  2.342.546   1.896.785   601.005   4.094.330   1.495.932  Sobral CE
8  6,03  435 Grazziotin  854.942   631.772   174.776   747.735   1.084.724  Passo Fundo RS
9  5,70  316 Hering  1.599.011   1.073.495   118.475   1.741.005   2.497.016  Blumenau SC
10  5,70  146 C&A  5.153.205   4.085.486   329.009   2.995.006   8.672.666  Barueri SP

(1) Valores em milhares de reais. Para a colocação das empresas foram considerados: resultados contábeis-financeiros (ROE – Retorno Sobre o Patrimônio Líquido, Roce – Retorno Sobre o Capital Empregado, ILS – Índice de Liquidez Seca, D/E – Alavancagem); crescimento de 2020 e 2021; ESG (sete indicadores ambientais, sete indicadores sociais e sete indicadores de governança).
Mais detalhes podem ser conferidos no site
mm.exame.com


(Publicidade/Exame)

Veja também:

Lupo planeja dobrar de porte e chegar a R$ 3 bi de faturamento até 2024

Startup do Ceará quer triplicar base de clientes e faturar R$ 17 milhões em 2022