Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

O que a COP, Tramontina e os investimentos em startups têm em comum

Agilidade e olho no futuro seguirão fundamentais para empresas e países

Na pequena cidade de Carlos Barbosa, incrustada na serra gaúcha, há um gigante de 10 bilhões de reais. A centenária Tramontina, líder em itens como panelas e talheres, aproveitou a pandemia como poucas empresas, cresceu 50% e virou exemplo de um Brasil que acontece para além das crises cotidianas na política e na economia. Outro punhado de bons exemplos nasce semana sim outra também nas grandes cidades brasileiras, onde uma leva inédita de startups está transformando o mercado local. Elas atacam problemas bem brasileiros, como a desbancarização, ou oferecem soluções para desafios globais, como a digitalização de startups.

Já imaginou ter acesso a todos os materiais gratuitos da EXAME para investimentos, educação e desenvolvimento pessoal? Agora você pode: confira nossa página de conteúdos gratuitos para baixar.

O certo é que, tal qual a Tramontina, vivem um período de euforia único, com cheques de centenas de milhões de dólares batendo à porta. Os donos da caneta são os fundos de venture capital que viram no Brasil um cenário perfeito para turbinar seus investimentos. Na serra gaúcha ou na Faria Lima, essas histórias mostram o enorme potencial do Brasil neste fim de 2021 e dão o tom desta edição de novembro da ­EXAME. “A América Latina vai ser uma região sem desigualdade? Talvez não, mas tenho certeza de que a tecnologia vai ajudar a nivelar por cima os serviços financeiros, o acesso à educação e à saúde”, disse à reportagem o investidor Hernan Kazah, versado há 20 anos nos problemas e nas oportunidades da região.

Nesse contexto, um pouco de planejamento ajuda. Pelo oitavo ano consecutivo publicamos um estudo sobre as melhores cidades para fazer negócios no país, em parceria com a consultoria Urban Systems. Neste ano, o estudo mostrou, para além dos critérios tradicionais de análise, como as cidades mais organizadas na vacinação contra a covid-19 são também aquelas que se destacam em outras categorias, como imóveis, saúde e educação. Não há muito segredo: as cidades que miram o futuro são também aquelas com o senso de urgência necessário para não perder tempo com algo tão importante quanto a imunização.

De Glasgow, na Escócia, trazemos outra faceta dessa importância de mesclar urgência com visão de longo prazo. Para garantir a sobrevivência da espécie humana, os negociadores internacionais chegaram a bons termos para a criação do mercado global de carbono. Como mostra nossa reportagem, é uma decisão que abre uma enorme leva de oportunidades para grandes e pequenas empresas. A próxima COP, no Egito, deverá aprofundar o debate sobre a justiça climática. Do Egito à serra gaúcha, uma coisa é certa: agilidade e olho no futuro seguirão fundamentais — para empresas e países.  


 (Publicidade/Exame)


 (Publicidade/Exame)


 (Publicidade/Exame)

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também