Future of Money
Acompanhe:

CFTC multa Coinbase em US$ 6,5 milhões por causa de operações irregulares

Agência reguladora dos EUA diz que exchange produziu relatórios falsos ou enganosos e tentou manipular mercado em operações entre 2015 e 2018

 (Chesnot / Colaborador/Getty Images)

(Chesnot / Colaborador/Getty Images)

G
Gabriel Rubinsteinn

19 de março de 2021, 21h49

A Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC), agência reguladora dos EUA, divulgou comunicado nesta sexta-feira, 19, anunciando que a Coinbase aceitou pagar uma multa de 6,5 milhões de dólares para encerrar um processo sobre supostas irregularidades cometidas pela exchange de criptoativos entre 2015 e 2018.

Os problemas estariam relacionados ao registro de operações na plataforma de trading GDAX, atualmente chamada Coinbase Pro. Segundo a CFTC, as irregularidades incluem a produção de "relatórios imprudentes, falsos, enganosos ou imprecisos, e operações de 'wash trading' [forma de manipulação de mercado na qual um investidor vende e compra simultaneamente os mesmos ativos para criar uma atividade artificial enganosa] por um ex-funcionário da Coinbase na plataforma GDAX".

A GDAX é a ferramenta da Coinbase voltada para traders e investidores profissionais e, de acordo com o comunicado da CFTC, as operações ilegais foram detectadas em transações de ativos digitais, como o bitcoin. A agência reguladora aponta especificamente para atividades relacionadas a dois programas de software internos usados pela Coinbase, conhecidos como Hedger e Replicator. A CFTC alega que, em alguns casos, esses programas de software efetivamente negociaram entre si, o que pode ter servido para inflar artificialmente os preços e os volumes de negociação na plataforma GDAX.

O acordo firmado com a CFTC livra a Coinbase da admissão das alegações, mas, por outro lado, não livra a exchange de outras investigações do mesmo órgão, das quais ainda é alvo, conforme citou na documentação enviada no processo de abertura de capital — uma delas é relacionada a um "crash" do criptoativo da rede Ethereum e a outra sobre a operação de listagem do Bitcoin Cash. O anúncio da CFTC nesta sexta-feira não cita nenhum dos dois tópicos.

A Coinbase está em processo de abertura de capital e pode fazer um dos maiores IPOs da história. Em uma última venda de ações no mercado privado, o preço dos papeis indica que a empresa pode ser avaliada em até cerca de 100 bilhões de dólares, o que, caso confirmado, se transformaria no maior IPO de tecnologia desde que o Facebook abriu capital, em 2012.