Pop

Por que a franquia de Power Rangers pode chegar ao fim após 30 anos no ar

O motivo para o cancelamento, segundo nota oficial do streaming, foi a baixa performance das produções mais recentes, lançadas no ano passado

Power Rangers: será o fim da franquia com mais de 30 anos? (Hasbro/ Netflix/Divulgação)

Power Rangers: será o fim da franquia com mais de 30 anos? (Hasbro/ Netflix/Divulgação)

Luiza Vilela
Luiza Vilela

Repórter de POP e redatora da Homepage

Publicado em 12 de junho de 2024 às 14h48.

Tudo sobreSéries
Saiba mais

Vermelho, rosa, azul, verde, amarelo, roxo ou preto: qual era seu Power Ranger preferido na infância? A produção japonesa, há mais de 30 anos no ar, marcou gerações de crianças e adolescentes em todo o mundo. Mas agora pode estar prestes a deixar de existir: a Netflix cancelou o programa nesta terça-feira, 11. A notícia foi divulgada pela TVLine.

O motivo para o cancelamento foi a baixa performance das produções mais recentes, lançadas no ano passado. "Power Rangers: Fúria Cósmica" foi assistido por 5,3 milhões de contas no mundo todo, um número abaixo do esperado.

'Nollywood': como esse filme da Netflix fez o cinema nigeriano conquistar o público global
yt thumbnail

"Power Rangers: Agora e Sempre", homenagem aos 30 anos da marca, outra produção de 2023, sequer atingiu o top 100 da plataforma no segundo semestre. A título vinha em tributo à Thuy Trang, que interpretava a Ranger Amarela, vítima de um acidente de carro em 2001, e Jason David Frank, ranger Verde e Branco, que se suicidou em novembro de 2022, vítima de depressão.

Sem o apoio da Netflix, a Hasbro Entertainment — detentora dos direitos da marca Power Rangers — parte em busca de um novo parceiro, o que pode ser mais difícil após a divulgação dos resultados das produções mais recentes. Caso não encontre, pode ser que a franquia chegue ao fim no setor audiovisual.

Nova fase do programa

O cancelamento da Netflix vem em um momento delicado para a marca. Em 2021, a Hasbro chegou a anunciar que haveria novos projetos no setor audiovisual para Power Rangers, que incluíam um novo título dedicado ao público adulto — que cresceu assistindo ao programa infantil —, e uma série para o streaming, que seria comandada por Jenny Klein ("Jéssica Jones", "The Witcher"). 

Hasbro deve cortar 15% da sua força de trabalho global

Power Rangers: marca bilionária

No ar desde 1993, Power Rangers já arrecadou pelo menos US$ 9 bilhões em vendas. O programa foi criado em 1993 pela Saban Brands. Em 2018, a Hasbro comprou a marca japonesa e passou a ter controle sobre os direitos de Power Rangers.

Ao longo dos anos, a série fez sucesso mundo afora, mas ficou popularmente conhecida aqui no Brasil, porque os episódios passavam, sobretudo no fim dos anos 1990 e início dos anos 2000, nas TV gratuitas, como Globo, Band e TV Cultura. A produção também chegou à TV por assinatura e chegou a ser exibida no Cartoon Network e na Nickelodeon.

Acompanhe tudo sobre:CriançasJapãoNetflix

Mais de Pop

Indicado ao Oscar, 'Os Rejeitados' estreia no streaming; saiba onde assistir

Ex-ator mirim Benji Gregory, do seriado 'Alf, o ETeimoso', é encontrado morto aos 46 anos

'Meu Malvado Favorito' terá 5º filme? diretor se manifesta sobre possível sequência para franquia

Alec Baldwin violou 'regras fundamentais' de segurança no set de 'Rust', diz promotoria

Mais na Exame