Não é só impressão: o mundo está girando mais rápido, comprovam cientistas

No mês passado, o planeta completou a rotação mais rápida até hoje registrada e o dia acabou mais cedo; encontro de astrofísicos vai discutir o fenômeno
A Terra está girando mais rápido (Getty Images/Getty Images)
A Terra está girando mais rápido (Getty Images/Getty Images)
Carla Aranha
Carla Aranha

Publicado em 30/07/2022 às 17:46.

Última atualização em 30/07/2022 às 18:37.

Cientistas confirmaram uma sensação peculiar dos últimos tempos: o mundo está mais acelerado. E não é figura de linguagem. No mês passado, a Terra completou a rotação mais rápida até hoje registrada, encerrando a contagem de 24 horas com 1,59 milissegundos a menos.

Em 2020, as rotações foram completadas mais rapidamente em 28 ocasiões -- na mais veloz delas, houve uma aceleração de 1,47 milisegundos.

Um encontro de astrofísicos na semana que vem em Singapura vai estudar o fenômeno. Os cientistas Leonid Zotov, do Instituto Astronômico Sternberg (de Moscou), Christian Bizouard, do Observatório de Paris, e Nikolay Sidorenkov, do Centro Russo de Pesquisa sobre Hidrometeorologia, devem apresentar uma teoria, durante a convenção, baseada na chamada "oscilação de Chandler", um ligeiro desvio no eixo de rotação do planeta.

De acordo com os cientistas, sistemas como o GPS poderão ser afetados e novos protocolos precisariam ser implementados para lidar com a questão. Softwares que dependem da sincronização do tempo também demandariam uma atenção especial.

Veja também: