Júpiter gigante e visível a olho nu: planeta estará no ponto mais próximo da Terra em quase 60 anos

O planeta será o segundo objeto luminoso mais brilhante do céu, atrás somente da Lua; saiba como observá-lo
O planeta estará distante somente 590,3 milhões de quilômetros da Terra (Nasa/Divulgação)
O planeta estará distante somente 590,3 milhões de quilômetros da Terra (Nasa/Divulgação)
L
Luiza Vilela

Publicado em 22/09/2022 às 17:27.

Última atualização em 22/09/2022 às 17:38.

O maior planeta do Sistema Solar estará tão próximo da Terra na próxima segunda-feira, 26, que será possível vê-lo grande e brilhoso no céu, a olho nu. E tem mais: Júpiter estará no ponto mais próximo do nosso planeta nos últimos 59 anos, segundo informações da Nasa.

Não é incomum conseguir enxergar o gigante gasoso no céu sem o uso de telescópios: todo ano, por ser extremamente brilhoso, o planeta aparece como uma "estrela" bastante destacada das demais no céu. O fenômeno acontece porque Júpiter fica em seu ponto de oposição — quando o planeta surge no leste do lado oposto ao pôr do Sol.

Neste ano, no entanto, ele também estará bastante próximo da Terra. Serão apenas 590,3 milhões de quilômetros de nós, para ser precisa. Quando está mais distante, o gigante gasoso pode ficar 590 milhões de quilômetros distantes da Terra.

Isso ocorre porque, ao passo que a Terra demora 365 dias para orbitar o Sol, Júpiter leva 4.333 dias (equivalente a 12 anos). Por isso, os momentos em que se aproxima do nosso planeta costumam ser mais espaçados e, em geral, únicos na vida de um ser humano.

Imagem de Júpiter em luz visível, capturada pelo telescópio Hubble.

Imagem de Júpiter em luz visível, capturada pelo telescópio Hubble. (NOIRLab/Reprodução)

Qual a diferença de Júpiter neste dia para os demais do ano?

O resultado dessa aproximação será um planeta bem mais brilhoso no céu, visível a olho nu e com um tamanho bem maior do que o usual. E até mais do que isso: será possível ver algumas de suas luas também, se forem usados telescópios ou binóculos potentes.

Se nos outros dias o planeta já era um ponto de luz no céu, bastante brilhante, na noite deste domingo, 24, e madrugada de segunda, 25, ele será uma das estrela com maior destaque.

(NASA/JPL-Caltech/SwRI/MSSS/Reprodução)

Como observar Júpiter a olho nu?

O planeta começa a aparecer no céu a partir das 19h do próximo domingo, 25, mas terá seu pico de aproximação na madrugada do dia 26, segunda-feira. Ao longo de toda a noite será possível observá-lo no céu de todo o planeta.

Com exceção da nossa Lua, Júpiter será o corpo celeste mais brilhoso do céu neste dia, portanto, não será tão difícil de identificá-lo. E com o uso de lentes mais potentes, além das luas, será possível enxergar detalhes bem característicos do planeta, como a tempestade vermelha — que, vale dizer, tem o tamanho do nosso planeta.

Das 53 luas mapeadas do planeta, a Nasa estima que será possível observar até quatro: Io, Europa, Ganimedes e Calisto.

LEIA TAMBÉM:

Rumo a Júpiter: estudos mostram que a lua Europa pode ter clima semelhante ao da Antártida

Imagens de telescópio revelam detalhes inéditos do planeta Júpiter