Pop

Fotógrafa de filhos das celebridades morre de mal súbito; veja o que pode causar o problema

Com 28 anos, Ingryd Alves Silvestrone era conhecida por fotografar personalidades como Tays Reis e Biel, Jottapê, Bruna Biancardi e Neymar.

Ingryd Alves Silvestrone morreu aos 28 anos (Redes Sociais/Reprodução)

Ingryd Alves Silvestrone morreu aos 28 anos (Redes Sociais/Reprodução)

Mateus Omena
Mateus Omena

Repórter da Home

Publicado em 27 de outubro de 2023 às 11h04.

Última atualização em 27 de outubro de 2023 às 22h15.

A fotógrafa de filhos de celebridades, Ingryd Alves Silvestrone, de anos 28, sofreu um mal súbito e morreu nesta quinta-feira, 26. O óbito foi anunciado nas redes sociais dela, com nota de pêsames ao público.

Segundo a publicação, o mal súbito teria ocorrido por volta das 5h de ontem. “Apesar de todos os esforços médicos durante duas horas incansáveis de angústia e desespero, infelizmente ela não resistiu”.

Com 219.000 seguidores no Instagram, a fotógrafa conquistou notoriedade após realizar o ensaio fotográfico dos filhos de diversas celebridades como Tays Reis e Biel, Jottapê, Bruna Biancardi e Neymar.

“Ingryd sonhava em ser reconhecida internacionalmente, transformando vidas por onde passava, e ela conseguiu”, diz a nota publicada nas redes. “Pedimos apenas respeito pela dor da família e amigos próximos e muita oração para que ela possa descansar em paz”.

O que pode causar o mal súbito?

A morte de Ingryd Alves Silvestrone abalou muitas pessoas nas redes sociais por ter ocorrido com uma mulher de apenas 28 anos e, principalmente, causado pelo mal súbito.

Embora muitas pessoas já tenham ouvido falar dessa expressão, não se trata de uma doença.

Por definição, o mal súbito é uma condição que pode afetar homens e mulheres de todas as idades, independente do estado de saúde e estilo de vida. Ela se manifesta pela perda de consciência, associada a problemas cardiovasculares ou no cérebro.

Mas, diferente de um desmaio, o mal súbito pode resultar em um tipo de parada cardíaca e, nessa situação, se a vítima não for socorrida rapidamente, as chances de sobrevivência podem ser menores.

De qualquer modo, o mal súbito não necessariamente se relaciona com a morte súbita, pois pode ser causado por um quadro de desidratação ou hipoglicemia e resultar em um breve desmaio, sem levar à morte, dependendo do caso. E pode ser motivada também por casos mais graves, como infarto, aneurisma e arritmias cardíacas.

Já a morte súbita é quando o óbito ocorre de maneira repentina e inesperada, sem relação com traumas, violências ou problemas previstos por exames médicos.

É possível prevenir o mal súbito?

Dependendo do caso, o mal súbito pode não ser precedido de qualquer sintoma. No entanto, na maioria dos episódios, a condição é precedida de:

  • Tontura, vertigem e confusão mental.
  • Mal-estar geral.
  • Palpitações.
  • Dificuldade de se comunicar.
  • Perda parcial ou total da visão.
  • Convulsão.
  • Rigidez em algum dos membros do corpo.
  • Aumento da temperatura.
Acompanhe tudo sobre:SaúdeNeymarMortes

Mais de Pop

Bob Newhart, comediante de 'The Big Bang Theory', morre aos 94 anos

Dia Internacional de Nelson Mandela: 7 curiosidades sobre a trajetória do líder sul-africano

Dez anos longe da TV, Manoel Carlos, o criador da 'dona Helena', quer voltar com projeto inédito

'Senna': minissérie sobre o melhor piloto do Brasil ganha data de estreia; veja

Mais na Exame