Pop
Acompanhe:

Elena Ferrante morreu? Escritora tem morte anunciada falsamente por jornalista em pegadinha

Entenda como Tommasso Debenedetti "enganou" um dos maiores jornais do Reino Unido e transformou morte falsa em meme

 (Simona Granati - Corbis/Getty Images)

(Simona Granati - Corbis/Getty Images)

Por Laura Pancini, Mariana Martucci

Publicado em 25 de agosto de 2022, 11h47.

Última atualização em 25 de agosto de 2022, 11h59.

Na noite desta quarta-feira, 24, notícias sobre uma possível morte de Elena Ferrante começaram a circular pela internet após o jornal britânico The Independent ter sido "enganado" por um boato. Ferrante é o pseudônimo usado por uma escritora italiana — cuja identidade é mantida em sigilo — autora de vários romances, incluindo "Meu Amigo Brilhante".

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

A publicação original do jornal britânico que anunciava a morte de Ferrante aos 79 anos de idade foi retirado do ar na madrugada desta quinta-feira, 25.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, a notícia falsa sobre a morte da romancista circulou no Twitter após uma publicação de uma conta fake que se passava pela Editorial Lumen, editora que publica as obras de Ferrante na Espanha. A notícia teria sido confirmada pelo editor de Ferrante, Sandro Ferri.

Uma hora após a "pegadinha", a conta falsa teria mudado a descrição da conta para: "Esta conta é uma farsa criada pelo jornalista italiano Tommasso Debenedetti”.

E essa não é a primeira vez que o jornalista prega peças: Debeneditti já usou tuítes falsos para matar um papa, Fidel Castro e Pedro Almodóvar. Em entrevista ao The Guardian em 2012, Debeneditti disse que seus tweets falsos foram motivados por seu desejo de expor “o quão fraca era a mídia na Itália”.

Quem é Elena Ferrante?

Pouco se sabe sobre a autora italiana que trabalha sob o pseudônimo Elena Ferrante desde o início de sua carreira em 1991, com a publicação do livro "Um Amor Incômodo".

A gigante da literatura contemporânea já vendeu milhões de cópias de seus exemplares (cerca de 10) e duas de suas obras já foram adaptadas para o cinema e TV, a última sendo a série da HBO "A Amiga Genial".

A tetralogia "Série Napolitana" traz suspeitas de que a autora seja de Nápoles. Em entrevistas, todas por escrito e por meio das editoras, a autora disse que prefere o pseudônimo para ter liberdade na escrita.

Anita Raja

Em 2016, um artigo "revelando" que Ferrante era a tradutora Anita Raja foi publicado pelo jornalista Claudio Gatti. Casada com o escritor Domenico Starnone, Raja é filha de uma alemã que foi para a Itália após o Holocausto.

Anita Raja é suspeita de ser a mente por trás dos livros de Elena Ferrante (TheTimesUK/Reprodução)

Gatti teria descoberto a identidade da autora indo atrás das folhas de pagamentos da editora. O nome de Anita Raja teria aparecido diversas vezes, com grandes quantias de dinheiro que "coincidem" com os picos de venda dos livros de Ferrante, segundo matéria do Estadão publicada na época.

Porém, nada nunca foi confirmado. O mistério por trás da identidade de Elena Ferrante permanece até os dias de hoje, apesar de que a série da HBO baseada em "A Amiga Genial" indicou que a autora seria mesmo Anita Raja.

Quem é Tommaso de Benedetti?

Nascido em 1969, Tommaso de Benedetti é um professor que vive em Roma e é conhecido por publicar notícias falsas propositalmente.

Filho e neto de dois jornalistas famosos, Benedetti iniciou a carreira no jornalismo mas acabou seguindo passos diferentes da família. Em 2010, uma publicação do New Yorker revelou que todas as entrevistas publicadas pelo italiano (cerca de 60) eram falsas.

Debeneditti já usou tuítes falsos para matar um papa, Fidel Castro e Pedro Almodóvar. Em entrevista ao The Guardian em 2012, Debeneditti disse que seus tweets falsos foram motivados por seu desejo de expor “o quão fraca era a mídia na Itália”.

Tommaso de Benedetti é conhecido por publicar notícias falsas propositalmente (Iber Press/Reprodução)