Hubble vs James Webb: veja as impressionantes fotos do espaço refeitas pelo novo telescópio

Veja a comparação de fotos dos telescópios Hubble e James Webb
Há um mês, a Nasa liberava a primeira foto produzida pelo James Webb (Nasa/Divulgação)
Há um mês, a Nasa liberava a primeira foto produzida pelo James Webb (Nasa/Divulgação)
L
Luiza Vilela

Publicado em 10/08/2022 às 18:37.

Última atualização em 10/08/2022 às 18:42.

Um mês após a divulgação da primeira foto do telescópio James Webb, a Nasa já libera algumas das imagens chocantes que ele encontrou universo afora — inclusive descobertas e detalhes sobre buracos negros e galáxias a milhões de anos-luz do nosso Sistema Solar. E ele inclusive refez algumas fotos do seu "companheiro" lá fora, o Hubble.

Assim que foi lançado, a Nasa explicou que o James Webb estaria apto a missões diferentes das do Hubble, até pela capacidade de captura e processamento de imagem. Mesmo assim, o telescópio observou alguns conjuntos, planetas e galáxias já observados pelo Hubble e gerou uma série de fotos chocantes.

Confira abaixo a comparação entre as fotos dos telescópios James Webb e Hubble, disponibilizadas pela Nasa:

Campo Profundo

Hubble à esquerda e James Webb à direita (Nasa/Divulgação)

O campo profundo foi a primeira imagem divulgada pela Nasa do novo telescópio James Webb. Trata-se de um aglomerado de galáxias e outros corpos celestes, mostrando estrelas muito distantes do nosso Sistema Solar.

À esquerda, a foto tirada pelo Hubble mostra alguns desses corpos celestes e à direita, na imagem de James Webb, é possível enxergá-los não apenas com maior nitidez, como também detalhes não vistos pelo primeiro telescópio.

Quinteto de Stephan

Hubble à esquerda e James Webb à direita (Nasa/Divulgação)

A imagem mostra um conjunto de cinco galáxias, localizadas na constelação de Pegasus. Na imagem do Hubble, é possível ver as galáxias com cores diferentes. Já na foto tirada pelo James Webb, ficam claros os limites das galáxias, novas estrelas próximas e o centro delas também.

O Quinteto de Stephan foi descoberto em 1877, no Observatório de Marselha, por Édouard Stephan.

Nebulosa Anel do Sul (NGC 3132)

Hubble à esquerda e James Webb à direita (Nasa/Divulgação)

NGC 3132, também conhecida como Nebulosa Anel do Sul, é uma das mais interessantes tanto pelo formato quanto pelas cores. Foi descoberta em 1835, pelo astrônomo John Herschel.

À esquerda, a foto tirada pelo Hubble e à direita, a imagem de James Webb.

Nebulosa Carina (NG 3372)

Hubble à esquerda e James Webb à direita (Nasa/Divulgação)

Essa sem dúvidas é uma das imagens espaciais mais bonitas, que estampou (e ainda estampa) diversas capas e bloqueios de tela. A NG 3372 foi observada pelo Hubble em poucos detalhes, porém, com James Webb, ganhou uma série de novas estrelas e texturas.

A Nebulosa Carina foi descoberta em 1751-52 no Cabo da Boa Esperança, por Nicolas Louis de Lacaille.

LEIA TAMBÉM:

Para o Vaticano, imagens do telescópio James Webb revelam "o poder extraordinário" de Deus

Nasa revela detalhes sobre primeiras imagens do telescópio James Webb

De James Webb a amadores: astrofotografia revela mistérios do universo