• AALR3 R$ 19,67 -0.41
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,51 -0.18
  • ABEV3 R$ 14,82 1.93
  • AERI3 R$ 4,03 7.47
  • AESB3 R$ 10,81 1.60
  • AGRO3 R$ 31,50 -1.75
  • ALPA4 R$ 22,03 1.06
  • ALSO3 R$ 19,76 0.36
  • ALUP11 R$ 26,25 0.00
  • AMAR3 R$ 2,32 4.04
  • AMBP3 R$ 29,63 -0.40
  • AMER3 R$ 23,86 3.51
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,59 3.90
  • ARZZ3 R$ 82,17 -0.39
  • ASAI3 R$ 15,29 -1.23
  • AZUL4 R$ 21,30 3.00
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
  • AALR3 R$ 19,67 -0.41
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,51 -0.18
  • ABEV3 R$ 14,82 1.93
  • AERI3 R$ 4,03 7.47
  • AESB3 R$ 10,81 1.60
  • AGRO3 R$ 31,50 -1.75
  • ALPA4 R$ 22,03 1.06
  • ALSO3 R$ 19,76 0.36
  • ALUP11 R$ 26,25 0.00
  • AMAR3 R$ 2,32 4.04
  • AMBP3 R$ 29,63 -0.40
  • AMER3 R$ 23,86 3.51
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,59 3.90
  • ARZZ3 R$ 82,17 -0.39
  • ASAI3 R$ 15,29 -1.23
  • AZUL4 R$ 21,30 3.00
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
Abra sua conta no BTG

Senado aprova projeto que facilita renegociação de dívida de microempresas

Projeto foi aprovado por unanimidade e segue agora para a sanção presidencial
Senado: senadores aprovaram inclusão de micro e pequenas empresas na Lei do Contribuinte Legal (Agência Senado/Jane de Araújo)
Senado: senadores aprovaram inclusão de micro e pequenas empresas na Lei do Contribuinte Legal (Agência Senado/Jane de Araújo)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 14/07/2020 21:45 | Última atualização em 14/07/2020 21:45Tempo de Leitura: 1 min de leitura

O Senado aprovou nesta terça-feira, 14, a inclusão de micro e pequenas empresas na Lei do Contribuinte Legal, que regulamenta a negociação de débitos com a administração federal. O projeto foi aprovado por unanimidade e segue agora para a sanção presidencial.

O relator, senador Jorginho Mello (PL-SC), manteve o texto aprovado pela Câmara no fim de maio e todos os destaques foram retirados pela Casa. A proposta tem o objetivo de facilitar, por meio da Lei do Contribuinte Legal, a renegociação de dívidas de micro e pequenas empresas com a União.

O texto atribui ainda ao Comitê Gestor do Simples Nacional a competência para fixar os critérios, condições para rescisão, prazos, valores mínimos de amortização e outros procedimentos para a transação resolutiva de litígio pelas empresas do Simples Nacional

"Essa medida é fundamental, os microempresários sempre ficaram de fora do Refis e poderão agora negociar com o governo", afirmou o senador Izalci Lucas (PSDB-DF).