PME

Startup quer revolucionar a edição de vídeos e leva aporte de R$ 84 mi

A rodada da startup indiana InVideo foi liderada pelo fundo Sequoia Capital. Empresa foca no Brasil para crescer na América Latina

InVideo: a empresa foi fundada por Sanket Shah e Harsh Vakharia, que já haviam empreendido juntos em uma startup que resume livros em vídeos curtos (InVideo/Reprodução)

InVideo: a empresa foi fundada por Sanket Shah e Harsh Vakharia, que já haviam empreendido juntos em uma startup que resume livros em vídeos curtos (InVideo/Reprodução)

CI

Carolina Ingizza

Publicado em 28 de outubro de 2020 às 06h00.

Última atualização em 28 de outubro de 2020 às 10h02.

Quem já tentou editar um vídeo em um programa de edição profissional sabe que a tarefa não é simples. Tentando facilitar a vida de editores amadores e profissionais, surgiu a startup indiana InVideo, fundada em abril de 2019. 

A empresa oferece uma plataforma online que pode ser acessada pelo navegador dos computadores e celulares. Com projetos pré-prontos e tecnologia que facilita o envio e download de arquivos, a startup promete reduzir o tempo de produção de vídeos curtos em até 90%.

Os clientes da companhia não estão restritos aos arredores de Bollywood: a empresa já conquistou cerca de 800.000 usuários em mais de 150 países, entre eles as empresas P&G, Dropbox e Reuters. Agora, a startup foca no mercado latino-americano para crescer.

Para financiar sua expansão internacional, a startup captou um aporte de 84 milhões de reais liderado pelo fundo Sequoia Capital India e com a participação dos fundos Tiger Global, Hummingbird, RTP Global e Base.

Com o capital levantado na rodada série A, a InVideo busca novos funcionários que falem português e espanhol. O objetivo é que eles possam traduzir a plataforma prestar atendimento aos clientes da América Latina. No Brasil, a startup está contratando pessoas para as equipes de marketing e suporte.

“Com seu produto, design e recursos de tecnologia estelares, a InVideo está bem posicionada para se tornar a plataforma de escolha para criação de vídeo em um mercado global potencial de 10 bilhões de dólares”, afirma Prateek Sharma, vice-presidente da Sequoia Capital India.

Trajetória do negócio

A InVideo foi fundada por Sanket Shah e Harsh Vakharia, que se conheceram na Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, e decidiram empreender juntos. Antes da InVideo, os amigos criaram a Visify Books, uma startup que cria vídeos curtos com resumos de livros famosos, como "A Arte da Guerra".

Ao trabalhar com a edição de vídeos no dia a dia, os engenheiros perceberam o quão complexo era o processo e decidiram se dedicar ao desenvolvimento de uma plataforma que pudesse facilitar a vida dos editores.

Em abril de 2019, então, eles criaram a InVideo. A startup nasceu como uma plataforma online que permite a criação de vídeos personalizados. Assim como o Canva facilita a edição e customização de imagens, a startup indiana oferece modelos prontos para a edição e download rápido de vídeos.

Estratégia e clientes

O modelo de negócio da InVideo é freemium, o que significa que qualquer pessoa pode entrar no site e começar a editar suas próprias produções gratuitamente. Os usuários e empresas que quiserem acessar recursos mais complexos precisam pagar uma assinatura mensal, que começa a partir de 10 dólares por mês.

Apesar de ter grandes empresas como clientes, a maior parte dos usuários da plataforma são pequenos e médios negócios. Shah disse à EXAME que estabelecimentos como academias, restaurantes e salões têm buscado soluções práticas para produzir conteúdo para alimentar suas redes sociais, por isso a companhia decidiu focar neles para crescer.

Atualmente, são criados cerca de 400.000 vídeos por mês na plataforma da InVideo, número que sobe 20% ao mês desde o começo do ano. Impulsionada pelo investimento, a startup espera acelerar ainda mais seu crescimento ao longo de 2021.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Acompanhe tudo sobre:Investimentos de empresasSoftwareStartupsVídeos

Mais de PME

Mais na Exame