• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

De olho em designers web, edtech Awari capta R$ 3,5 mi

Aporte de investidores como Brian Requerth (ex-VivaReal) deve aumentar portfólio de cursos e colaborar para expansão internacional
Fabio Muniz, fundador da Awari: faturamento multiplicou por sete ao longo de 2021 (Divulgação/Divulgação)
Fabio Muniz, fundador da Awari: faturamento multiplicou por sete ao longo de 2021 (Divulgação/Divulgação)
Por Leo BrancoPublicado em 15/02/2022 08:15 | Última atualização em 15/02/2022 08:15Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Dedicada à oferta de cursos online em áreas da tecnologia com escassez crônica de profissionais, como ciência de dados e programação, a edtech Awari recebeu aporte de 3,5 milhões de reais.

A rodada contou com investidores com experiência no mercado da educação, como Shashank Mathur, da Harvard Management Company (gestora dos recursos captados pela universidade via endownment), e os fundadores de edtechs Mike Mahlkow (Blair) e Ben Hamner (Kaggle).

Conheça o BTG+ business, uma plataforma pensada para reduzir a burocracia e ajudar na solução das adversidades para PMEs

O empreendedor serial Brian Requarth (ex-Viva Real e atual Latitud Go) também participou do aporte, o segundo recebido pela Awari.

É o segundo aporte recebido pela Awari, que no ano passado recebeu recursos da aceleradora Y Combinator, uma das mais tradicionais do Vale do Silício.

Por trás da Awari está o designer Fabio Muniz, um exemplo de profissional brasileiro que construiu carreira no exterior antes de investir por aqui.

Autodidata, Muniz começou na adolescência a fazer trabalhos freelancers em experiência do usuário digital (o chamado UX design) direto de casa, em Jundiaí, para empresas gringas.

O negócio evoluiu a ponto de Muniz ir morar em São Francisco, na Califórnia, e trabalhar em grandes empresas de mídia e tecnologia dos Estados Unidos como NBC, Viacom e Google.

Ao receber uma oferta de emprego para liderar um time de design no Brasil, ao fim de 2017, Muniz percebeu a escassez de gente qualificada para trabalhar com tecnologia no Brasil — e, mais especificamente, com as técnicas para melhorar a experiência de sites e outros produtos digitais.

“Embora tenha recusado a oferta, no início de 2018, a Awari surgiu como uma proposta de formação na área de UX Design, que combinava o ensino prático e mentoria individual de especialistas do mercado”, diz Muniz.

Atualmente, a Awari oferece cursos online de design UX, ciência de dados e programação.

A expansão do ensino online, motivada pela pandemia, tem colaborado para uma expansão acelerada da Awari. Desde 2018, a Awari já formou mais de 1.000 alunos em cursos de data science, UX/UI design, desenvolvimento web, product management, além de uma série de programas de mentoria.

Em 2021, o faturamento do negócio multiplicou por sete e chegou a 7,2 milhões de reais. "A expectativa para 2022 é de 40 milhões de reais", diz.

Os próximos passos consistem, essencialmente, na expansão e agregar mais valor para os alunos, por meio de orientação e coaches de carreira, e aumentar o time. Atualmente conta com cerca de 40 funcionários e, até o final do ano, esperam chegar em 150 pessoas.

Nos próximos meses, a plataforma da Awari deve ganhar cursos sobre temas em alta como cibersegurança e uma expansão internacional. “Temos a previsão de crescer em aproximadamente 500% esse ano e capacitar aproximadamente 9 mil alunos até o final do ano”, diz Muniz.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.