Depois da Creditas, Credere conquista Kavak para financiar carros no país

Fintech agora passará a oferecer plataforma de simulação e contratação de crédito para operação do unicórnio mexicano no Brasil
Orlando Seabra, CEO Credere: fintech de Natal (RN) é nova parceira da Kavak no Brasil (Credere/Divulgação)
Orlando Seabra, CEO Credere: fintech de Natal (RN) é nova parceira da Kavak no Brasil (Credere/Divulgação)
M
Maria Clara Dias

Publicado em 03/11/2021 às 09:00.

Última atualização em 03/11/2021 às 11:14.

Depois de conquistar Creditas, a fintech Credere acaba de firmar uma nova parceria. Desta vez, com a startup mexicana de compra e venda de veículos Kavak. As duas empresas anunciam nesta quarta-feira, 03, uma parceria que levará a solução multibanco da Credere para todas as operações de financiamento de veículos feitos pela Kavak.

Aprenda as técnicas de inovação utilizadas pelas maiores e mais lucrativas startups. Comece agora!

A Kavak, que já conquistou o título de unicórnio (empresas com valor de mercado igual ou superior a US$ 1 bilhão), desembarcou no Brasil há dois meses, em um esforço estratégico que demandou 2,5 bilhões de reais e um desejo gritante de tornar o país em seu principal mercado — superando até mesmo o México.

Fundada em 2014, a Credere quer facilitar a venda financiada de veículos, oferecendo uma plataforma digital que reúne diferentes instituições financeiras e opções de crédito para varejistas. O foco são concessionárias, físicas ou digitais, que percebem o valor de uma operação ágil e descomplicada na hora de simular financiamentos de carros seminovos.

A plataforma multibanco da Credere se encarrega da simulação e da contratação de crédito em diferentes bancos como Itaú, Banco Pan, Bradesco e BV. Tudo feito online e pelas mãos dos próprios concessionários.

Segundo Orlando Seabra, CEO da Credere, a parceria com a Kavak ajuda a startup de veículos a estabelecer uma presença digital sólida, mesmo ainda dando os primeiros passos no mercado brasileiro. “Não é possível ter uma operação digital sem pensar na questão financeira”, disse, em entrevista à EXAME. “O que decidiram foi que ao invés de construir uma própria infraestrutura, era mais simples poupar tempo e esforço conosco, e será uma parceria que beneficiará os dois lados”, diz.

Consolidar essa parceria levou certo tempo. Segundo Seabra, as conversas com a Kavak estão em andamento há pelo menos seis meses. “Foi um não que virou sim”, diz. “Percebemos que o mercado de veículos só conseguiria virar a chave e se transformar colocando o cliente no centro se houvesse um check-out de verdade. Por isso, essa parceria com a Kavak é o que consideramos ser o grande futuro da Credere e do setor automotivo".

A Kavak, porém, não é o primeiro unicórnio a ter conversas com a Credere. No primeiro semestre deste ano, a fintech incluiu Creditas na lista de instituições financeiras que oferecem opções de financiamento pela plataforma. À época, a parceria foi um grande passo para as duas empresas, principalmente por se tratar do primeiro lugar em que a Creditas passou a oferecer suas soluções de crédito fora do ambiente da própria startup.

A expectativa da Credere é que a presença no mercado brasileiro seja ainda maior. Para isso, o plano é conquistar, pouco a pouco, os principais players de venda financiada de veículos do país. “Vamos saltar nossos números de maneira expressiva até o final do ano que vem. A intenção é ser a porta de entrada de todos pedidos de financiamento do mercado digital de veículos do Brasil”.

A projeção otimista está em linha com o que a própria fintech vem mostrando quando o assunto é crescimento. Atualmente, a Credere atende mais de 250 varejistas de veículos, em 25 estados brasileiros. A empresa fechou o primeiro semestre de 2021 com 600 milhões de reais em crédito aprovado pela plataforma. Até o momento, foram 3 milhões de simulações de operações de crédito feitas mensalmente.

Para 2022, a previsão é multiplicar em dez vezes esse número, além de atingir 3 bilhões de reais em financiamentos contratados pelo Credere.

De 1 a 5, qual sua experiência de leitura na exame?
Sendo 1 a nota mais baixa e 5 a nota mais alta.

Seu feedback é muito importante para construir uma EXAME cada vez melhor.