• AALR3 R$ 19,57 -0.91
  • AAPL34 R$ 73,71 0.20
  • ABCB4 R$ 16,99 3.09
  • ABEV3 R$ 14,75 0.41
  • AERI3 R$ 3,94 -10.05
  • AESB3 R$ 10,82 0.84
  • AGRO3 R$ 31,80 0.60
  • ALPA4 R$ 21,44 -1.15
  • ALSO3 R$ 20,13 1.31
  • ALUP11 R$ 26,24 0.19
  • AMAR3 R$ 2,44 2.52
  • AMBP3 R$ 30,18 1.86
  • AMER3 R$ 23,28 -1.61
  • AMZO34 R$ 71,40 -0.18
  • ANIM3 R$ 5,68 2.34
  • ARZZ3 R$ 82,80 0.04
  • ASAI3 R$ 15,63 1.69
  • AZUL4 R$ 22,07 3.81
  • B3SA3 R$ 11,83 1.55
  • BBAS3 R$ 36,20 2.20
  • AALR3 R$ 19,57 -0.91
  • AAPL34 R$ 73,71 0.20
  • ABCB4 R$ 16,99 3.09
  • ABEV3 R$ 14,75 0.41
  • AERI3 R$ 3,94 -10.05
  • AESB3 R$ 10,82 0.84
  • AGRO3 R$ 31,80 0.60
  • ALPA4 R$ 21,44 -1.15
  • ALSO3 R$ 20,13 1.31
  • ALUP11 R$ 26,24 0.19
  • AMAR3 R$ 2,44 2.52
  • AMBP3 R$ 30,18 1.86
  • AMER3 R$ 23,28 -1.61
  • AMZO34 R$ 71,40 -0.18
  • ANIM3 R$ 5,68 2.34
  • ARZZ3 R$ 82,80 0.04
  • ASAI3 R$ 15,63 1.69
  • AZUL4 R$ 22,07 3.81
  • B3SA3 R$ 11,83 1.55
  • BBAS3 R$ 36,20 2.20
Abra sua conta no BTG

Brasileira Ribon é eleita uma das startups mais inovadoras do mundo pela fundação do Bill Gates

Pelo seu “Spotify da caridade”, a startup de Brasília foi selecionada uma das dez empresas mais inovadoras do mundo na área de filantropia pela Fundação Bill & Melinda Gates
Carlos Menezes, João Moraes e Rafael Rodeiro, fundadores da Ribon: empresa foi fundada em 2016 (Divulgação/Ribon)
Carlos Menezes, João Moraes e Rafael Rodeiro, fundadores da Ribon: empresa foi fundada em 2016 (Divulgação/Ribon)
Por Carolina IngizzaPublicado em 11/03/2021 17:13 | Última atualização em 14/03/2021 16:10Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Fundação Bill & Melinda Gates anunciou nesta semana um ranking com as dez soluções mais criativas e inovadoras do mundo na área de filantropia. Entre as empresas selecionadas está a startup brasileira Ribon, fundada em 2016, em Brasília, pelos empreendedores Carlos Menezes, João Moraes e Rafael Rodeiro.

No total, 363 projetos que se candidataram para análise dos avaliadores e a Ribon foi a única solução em língua não-inglesa a ocupar uma das dez primeiras posições. “Atuar como startup que trabalha com filantropia justo em um país que ainda engatinha na cultura da doação individual para causas é um desafio. Entretanto, ter esse reconhecimento que nos indica como um exemplo de futuro para a filantropia global é um sinal que estamos no rumo certo”, afirma Rafael Rodeiro, cofundador e presidente da startup brasiliense.

A empresa se destacou pelo seu serviço de assinatura para doações voltado para os jovens da geração Z e millennials. No aplicativo da startup, os usuários recebem uma notícia boa por dia. A cada texto lido, eles recebem uma quantidade de pontos, chamados de ribons, que podem ser usados para fazer doações às causas que os interessem.

Assim como o serviço de streaming de músicas Spotify, há uma modalidade de uso gratuito e uma modalidade paga do aplicativo. A grande maioria dos usuários usa a modalidade gratuita, que é subsidiada por meio de patrocínios de empresas como a marca de roupas Malwee e o aplicativo de meditação Lojong. Mas, desde o ano passado, a startup liberou um modelo de assinatura direta, que custa 10, 25 ou 50 reais por mês, feito após pedidos dos próprios usuários, que queriam colaborar mais.

No caso do patrocínio, a startup fica com 30% do valor. No caso das assinaturas, ela fica com 7%. O restante vai para as entidades beneficiadas. No momento há projetos parceiros que atuam nos temas de nutrição infantil, saúde básica, água potável e medicamentos.

Com a premiação da fundação, a startup recebe 10.000 de dólares e suporte de uma equipe de designers da IDEO, parceira no desenvolvimento do ranking. As outras empresas premiadas foram as canadenses Give e Give Magic, a inglesa HasanaH, e as americanas Duet, Coin Up, Giving Multiplier, Golden Volunteer, Civic Champs e Pinkaloo.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.