4 dicas para empreendedores se prepararem para a crise do coronavírus

E-mail enviado pelo sócio do fundo americano Sequoia no começo dos anos 2000 tem lições válidas para startups mesmo 20 anos depois

Ainda sem previsão de quando a crise global do coronavírus será contida, empreendedores tomam medidas para fortalecer suas companhias ante os possíveis efeitos negativos que a epidemia trará a longo prazo aos mercados globais. 

Para ajudar os presidentes de pequenas empresas de tecnologia, o site americano Business Insider relembrou um e-mail escrito pelo sócio-diretor do fundo Sequoia Capital, Doug Leone, em 2000. 

Na época, o fundo de investimentos, que tem em seu portfólio empresas como Apple, Airbnb e LinkedIn, alertava as empresas digitais para que se preparassem para condições de mercados adversas, depois de um período de bonança.  

Os pontos levantados por Leone podem servir de dicas para empreendedores durante qualquer período de crise econômica ou desaceleração.

Em primeiro lugar, o sócio afirma que é mais difícil em períodos assim para empresas levantarem dinheiro. Por isso, quem estivesse com rodadas abertas deveria fechar rápido e com o máximo valor possível. Ele também alertou que a vantagem das empresas nas negociações iria diminuir, portanto elas precisariam abaixar suas expectativas em relação ao seu valor de mercado.

Na semana anterior ao e-mail, a Nasdaq caiu 25% após uma liquidação de ações das primeiras empresas ligadas à internet. Os investidores estavam assustados com a possibilidade de que essas empresas não fossem rentáveis. Na época, algumas fecharam após a abertura de capital, demitindo milhares de trabalhadores. 

Diante desse cenário, a possibilidade de ir ao mercado com um IPO ficava cada vez menos possível para as startups. Nesse sentido, Leone encorajava as empresas que não tivessem caixa para rodar por um ano a considerar fusões ou aquisições — mecanismos que gerariam liquidez para os investidores e que trariam capital para que a startup continuasse a existir.  

Leia abaixo o e-mail:

Para: Presidentes das empresas do portfólio

Data: 17/04/2000 17:24

Re: Efeito das condições do mercado nas empresas do portfólio

A queda no mercado de ações nos envia alguns sinais óbvios e não podemos deixar de mencioná-los.

  1. Se você estiver em uma rodada de investimentos, você deve finalizá-la o quanto antes e levantar o máximo possível.
  2. Você deve considerar e buscar agressivamente oportunidades de fusões e aquisições (a menos que tenha mais de 12 meses de reservas em dinheiro!) para garantir que você tenha massa crítica (incluindo investimentos, clientes, participação de mercado, dinheiro, sinergia etc.).
  3. Seja realista no seu valor de mercado - ele deve cair; portanto, esteja pronto e disposto a cooperar.
  4. Embora seja seguro dizer que os empreendedores tiveram vantagens nas negociações com a queda do mercado, a comunidade de Venture Capital vai começar a exercitar sua força 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.