A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

10 mi: o empreendedor que recebeu o maior aporte da história do Shark Tank

Ao longo de mais de uma década, empreendedor criou sua própria indústria de tintas e conseguiu convencer o "tubarão" João Appolinário a investir no seu negócio; conheça sua história

Receber um investimento milionário para escalar seu negócio é o sonho de qualquer empreendedor. Um sonho que se tornou realidade para Leonardo Arruda, que se jogou no Shark Tank e saiu com um aporte de 10 milhões de reais para a sua indústria de tintas. Assinado por João Appolinário, o cheque é o maior investimento já fechado na história do reality show. Mas, afinal, qual o segredo de Arruda para ter conseguido essa proeza?

"Isso vem de dentro. Acho que é o que chamam de feeling. E, claro, dedicação para achar algo fora da curva para ser feito", contou o empresário em entrevista exclusiva à Exame. "A caminho da gravação naquele dia, eu cheguei a parar o carro e cogitei voltar para casa. Mas que bom que não fiz isso."

Morador de Sorocaba, no interior de São Paulo, Leonardo começou a trabalhar muito cedo para ajudar nas contas de casa. Entre um "bico" e outro, acabou trabalhando em uma loja de tintas, foi conhecendo os pormenores do mercado e viu que ali havia um negócio bastante promissor. Com as poucas economias que tinha, abriu sua própria loja e, reinvestindo tudo o que lucrava, em 10 anos fez dela a maior da cidade - graças, também, ao bom networking que ele estabeleceu com arquitetos e mestres de obras da região.

Com a pandemia, Arruda precisou bolar um outro caminho para divulgar seu negócio: com vídeos no estilo "faça você mesmo", que explicavam didaticamente como fazer pequenas reformas em casa, Léo conseguiu milhões de visualizações na internet. Mas ainda tinha um problema: apesar de grande, seu público ainda comprava as tintas onde era mais cômodo para eles, e não na sua loja. Ele decidiu, então, criar sua própria marca de revestimentos.

"Como eu fazia os vídeos aplicando os produtos, eu via as necessidades das pessoas. Os produtos disponíveis no mercado precisavam de diluição, por exemplo, e não tinham cor nenhuma. Era só cinza", conta ele. "Criei um produto que já vinha pronto para aplicação e com várias cores: rosé gold, azul... Fui buscando facilidades para o cliente e a coisa foi tomando uma proporção muito grande. Mas faltava gestão."

Nadando com os tubarões

Foi então que Léo foi ao Shark Tank buscar um sócio. Com o nervosismo à flor da pele, titubeou, mas conseguiu pedir os 8,5 milhões de reais por 20% da sua empresa. Sem conseguir dizer exatamente o que faria com o dinheiro, foi enquadrado pelos tubarões, mas se saiu bem. Acabou disputado por três tubarões, e aceitou a oferta de Appolinário: 10 milhões de reais por 50% do negócio, sem nem considerar as outras propostas. "Negócio fechado!", comemorou.

“Um dos motivos que me fez investir na Decor Colors foi a figura do Leonardo Arruda. É muito mais valioso investir na pessoa que está à frente do negócio, do que simplesmente investir em uma ideia - delas, o mercado está cheio; o que a gente precisa é de pessoas comprometidas que tenham a competência de desenvolver essas ideias, e o Leonardo está muito focado e tem muito conhecimento sobre esse negócio", disse Appolinário, que também levou em conta a possibilidade de escala e, principalmente, a estratégia apresentada no pitch. "Eu não me apego aos números, ao valor do investimento, mas ao contexto daquele negócio, como ele pode prosperar e aonde ele pode chegar."

Novos tempos na Decor Colors

Com a chegada de Apolinário à Decor Colors, Leonardo conta que muitas coisas mudaram. A empresa ganhou novos departamentos, tecnologias de gestão e organização de processos e até os funcionários, antes distantes, estão mais engajados em aprender através de leituras e podcasts. A empresa também cresceu: de 20 funcionários no pré-pandemia, para mais de 60 atualmente.

"O João vem aqui, vai fazendo mil perguntas uma atrás da outra. Ninguém entende nada, mas quando ele para de perguntar e começa a amarrar as coisas... Em 10 telefonemas para pessoas-chave, ele resolve tudo", conta Arruda, que coloca em prática todas as ideias do seu novo sócio o mais rápido possível. "Se eu não sei de alguma coisa, ele conta toda uma história, tem toda uma didática de ensino... É um aprendizado diário."

Agora com a casa arrumada, o objetivo de Arruda é colocar a Decor Colors entre as maiores empresas de revestimentos do Brasil - com grana o suficiente para fechar um navio para todos os seus colaboradores e dar a eles um curso de desenvolvimento pessoal, que ele considera um ponto fundamental da sua trajetória. "É um sonho muito grande. Mas de onde eu vim para onde eu estou hoje, acho que posso sonhar, sim."

O Shark Tank Brasil vai ao ar todas as sextas, às 22h30 no Sony Channel.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também