Volvo Cars anuncia novos recursos para seguir salvando vidas no trânsito

Depois de prometer zerar as mortes em seus carros, marca sueca limita a velocidade máxima em 180 km/h e irá colocar câmeras dentro dos veículos para evitar acidentes

Mundialmente reconhecida pela segurança de seus veículos, a Volvo Cars continua sua jornada de desenvolvimento e tecnologia para salvar vidas. Em 1959, a marca sueca criou o cinto de três pontos – exatamente esse que se tornou padrão em todos os carros vendidos no mundo. E registrou uma patente aberta que permite o uso por outras marcas com a intenção de salvar vidas. Para ter ideia, o direito sobre esse item de segurança valeria por 20 anos e, apenas em 1978, foram vendidos 40 milhões de carros. Se faturasse 1 dólar por unidade, seriam 40 milhões de dólares ao ano.

Segundo estudo publicado na SAE International, a associação de engenheiros automotivos, em 1967, de 28.000 acidentes de rodovias, todos os ocupantes sem cinto de segurança tiverem lesões fatais. Já quem utilizava o equipamento (e dirigia a velocidades inferiores a 96 km/h) sobreviveu. E o National Highway Traffic Safety Administration diz que, em 2017, 14.955 vidas foram salvas nos Estados Unidos.

Segurança para todos

A Volvo também é pioneira ao desenvolver recursos para os mais diferentes biotipos. Afinal, corpos de homens, mulheres e crianças são diferentes. Até os dias de hoje, a maioria dos testes de impacto da indústria automotiva é realizada com bonecos masculinos. Por esse motivo, as mulheres correm um risco maior de se ferirem no trânsito do que os homens.

Desde 1995, a marca sueca utiliza bonecos femininos para os testes de colisão e até mesmo bonecos simulando mulheres grávidas já foram utilizados. A Volvo criou então o projeto E.V.A. (Equal Vehicles For All – “Veículos Equalitários Para Todos”) que compartilha os resultados de mais de 40 anos de pesquisa para todas as pessoas com o objetivo de tornar todos os carros mais seguros.

"Ao coletar dados do mundo real por um longo período, foi possível identificar quais lesões os homens, as mulheres e as crianças sofrem em diferentes acidentes”, afirma a Dra. Lotta Jakobsson, especialista técnica sênior do Centro de Segurança da Volvo Cars.

Novos itens de segurança

“Enfrentamos inúmeras críticas depois de introduzir o cinto de segurança de três pontos. Desde então, a invenção já salvou mais de 1 milhão de vidas. Agora, é hora de dar o próximo passo para a segurança de todos”, afirma Rafael Ugo, diretor de marketing Latam Hub da Volvo Car Brasil.

Para cumprir o desafio, a velocidade máxima para qualquer novo Volvo passa a ser 180 km/h. Também está em desenvolvimento um sistema inteligente capaz de limitar ainda mais perto de escolas e hospitais.

“Poucos motoristas dirigem a 180 km/h ou acima. Limitar a velocidade de nossos carros não irá barrar o excesso de velocidade, mas temos a responsabilidade de iniciar uma discussão sobre se os fabricantes de automóveis têm o direito de usar a tecnologia para alterar o comportamento do consumidor. Sabemos que esta é uma discussão complexa, mas temos a obrigação de iniciá-la. Limitando a velocidade, vamos diminuir os casos individuais e com isso reduzir o risco para o veículo, os outros carros da estrada e para as pessoas ao seu redor. Analisamos cada risco de lesão grave ou risco de fatalidade na perspectiva de nossa visão de segurança”, explica João.

Para os motoristas mais jovens ou inexperientes, também existe a Care Key. Com ela, é possível controlar o limite de velocidade por meio de uma programação inicial feita diretamente na central multimídia do veículo. Assim, ao usá-la no carro, a máxima velocidade estabelecida fica fixada e o veículo opera conforme determinado. A chave é ideal para famílias que têm filhos jovens e usam o carro dos pais, que poderão determinar uma velocidade máxima a ser seguida.

Care Key: ideal para famílias que têm filhos jovens e usam o carro dos pais, sistema controla o limite de velocidade por meio de uma programação feita na central multimídia do veículo

Care Key: ideal para famílias que têm filhos jovens e usam o carro dos pais, sistema controla o limite de velocidade por meio de uma programação feita na central multimídia do veículo (Volvo/Divulgação)

Presente e futuro

E a Volvo Cars segue inovando. Seu próximo passo? Num futuro próximo, a marca terá câmeras dentro de todos os carros para evitar que as pessoas conduzam intoxicadas ou distraídas. Mas essa não é a primeira inovação na marca sueca a gerar debates. Quando lançou o cinto de segurança, também se viu em meio ao debate da época.

Quando se tornou obrigatório para os americanos de Wisconsin, em 1961, recebeu críticas dos opositores, que alegaram riscos de lesões internas e dificuldade de fuga em caso de acidente. Por aqui, só passou a ser exigido em 1994 – também enfrentando resistência.

“Às vezes, são necessárias decisões corajosas, desconfortáveis e controversas para fazer a coisa certa”, afirma João Oliveira, diretor-geral de operações e inovação da empresa.

XC90: modelo vem com um assistente de direção que informa sobre veículos no ponto cego do espelho

XC90: modelo vem com um assistente de direção que informa sobre veículos no ponto cego do espelho (Volvo/Divulgação)

Novo legado em segurança

Toda preocupação em segurança que a Volvo Cars carrega ganha um novo elemento com uma visão de futuro que poucas marcas carregam: uma reflexão sobre as mudanças climáticas.

“Nosso objetivo sempre será salvar vidas e é pra isso que trabalhamos constantemente. Mas as mudanças climáticas são um desafio à nossa segurança e que vai além do que cintos, airbags e outros recursos podem superar”, destaca Rafael Ugo, diretor de marketing Latam Hub para Volvo Car Brasil.

A Volvo Cars está empenhada em seus compromissos ambientais. Não é à toa que a marca anunciou que só terá carros elétricos a partir de 2030 e vem transformando todas as suas operações industriais ao redor do mundo para utilizar energia limpa e materiais sustentáveis.

Clique aqui e assista. Saiba mais sobre as novidades da marca.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.