Volkswagen Taos: novo SUV promete tecnologia para brigar com Jeep Compass

A montadora alemã oferecerá diferenciais como sistema de frenagem autônoma e carregador de celular sem fio para enfrentar o líder da categoria

A Volkswagen acaba de revelar aquele que deve ser seu último lançamento no segmento de SUVs: o Taos promete tecnologia suficiente para brigar de igual para igual com o líder da categoria, o Jeep Compass. O novo modelo deve chegar às concessionárias a partir do segundo trimestre de 2021.

O Taos estará posicionado entre os SUVs Tiguan e T-Cross, esse último que se tornou recentemente líder do segmento no Brasil.

O que ficou claro para o mercado é que a montadora pretende posicionar o Taos como um produto mais "premium". A equipe de design da marca afirma ter se inspirado "em três conceitos-chave: premium, único e sofisticado".

Além de linhas que dão a sensação de mais espaço, o novo modelo possui uma espécie de "ilha digital", com itens de entretenimento.

Interior do novo Volkswagen Taos: proposta de sofisticação

Interior do novo Volkswagen Taos: proposta de sofisticação (Volkswagen/Divulgação)

Outro diferencial que raramente é visto nos modelos da marca é o acabamento em couro no painel. O SUV também conta com luzes de ambiente com possibilidade de programação de dez cores.

O Taos possuirá carregador de celular sem fio, um pequeno "luxo" que pode ser um grande diferencial,  já que o grande volume de modelos disponíveis no mercado brasileiro tem poucos itens como esse. A estratégia faz parte da busca das montadoras por "fisgar" os consumidores cada vez mais preocupados com o carro como uma "extensão do celular".

No campo do desempenho, a promessa também é de tecnologia como identidade. Assim como em outros modelos da marca, o Taos oferece motorização turboalimentada que na Volkswagen é chamada de "TSI" que reduz o consumo de combustível sem perda de potência. O novo SUV vem equipado com motor 1.4 TSI, produzido na fábrica de São Carlos, no interior do estado de São Paulo.

Design traz a identidade dos SUVs da marca

Design traz a identidade dos SUVs da marca (Volkswagen/Divulgação)

Um elemento que promete ser um diferencial na categoria é o sistema de frenagem autônoma de emergência, com detector de pedestres. Segundo a montadora, a partir de um radar frontal que está sempre ativo, se o carro identifica o risco de colisão ou atropelamento, um alerta é emitido e, caso o motorista não reaja, o veículo freia automaticamente de forma autônoma, evitando ou reduzindo os danos do acidente.

Mercado acirrado

Até agosto deste ano, a Jeep reinava absoluta na liderança do mercado de SUVs, com o Renegade (entrada) e o Compass (médio). Mas a partir de setembro, a Volkswagen passou a liderar o segmento no acumulado do ano com o T-Cross, mostrando que as novidades são cruciais para a sobrevivência na indústria automotiva.

Mas como o segmento de SUVs é o que mais cresce no Brasil, nenhuma montadora deve ficar parada. A própria Jeep vai ganhar concorrência dentro do grupo, uma vez que a Fiat pretende lançar SUVs a partir de 2021, conforme anunciado pela montadora no início deste ano.

Outras marcas estão se movimentando para entrar nessa disputa, o que deve promover uma verdadeira "dança das cadeiras" no ranking de vendas do mercado a partir do próximo ano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.