“Vamos ter um varejo diferente no setor automotivo”, diz VP da Hyundai

Em entrevista à EXAME, o executivo diz que a liderança do HB20 na venda a frotistas em abril é pontual e que o foco da marca segue na pessoa física

Diante da pandemia do novo coronavírus, uma disputa que vinha crescendo entre as montadoras ficou ainda mais acirrada: as vendas para frotistas. Em abril, o HB20, da Hyundai, desbancou o Onix, da GM - líder há quatro anos - nesta batalha. Mas para Angel Martinez, vice-presidente comercial da Hyundai Brasil, este é um resultado pontual e o foco da marca continua sendo o varejo.

Nesta terça-feira, 05, a empresa lança uma campanha para reforçar a compra segura do automóvel por meio de ferramentas digitais.

“Estamos amarrando uma série de iniciativas para o cliente que precisa trocar seu automóvel, mas de uma forma segura. Vamos ter um varejo diferente no setor automotivo daqui para frente”, diz Martinez em entrevista à EXAME.

Historicamente, em tempos de crise, as montadoras se voltam para pessoas jurídicas - movimento conhecido como vendas diretas - especialmente grandes frotistas. As locadoras de veículos são grandes parceiras da indústria automotiva e em momentos de retração econômica tornam-se ainda mais valiosas para as marcas.

Isso porque os grandes volumes de compras mantêm a escala de produção das fabricantes.

No entanto, diante de um resultado pífio das vendas do mercado em abril, de pouco mais de 51.000 unidades, qualquer negócio faz a diferença. Foi neste cenário que a Hyundai avançou sobre a GM. Para Martinez, porém, esse resultado é pontual.

“Limitamos o teto de vendas para grandes locadoras, em um acordo que inclui montadora e a rede de concessionários. Tentamos trabalhar os volumes de vendas de forma linear ao longo do ano, sem grandes saltos”, diz Martinez.

 

Segundo o executivo, a média de vendas diretas da Hyundai, historicamente, gira em torno de 15% do total para manter o valor residual do bem, o que seria um benefício ao cliente final e também às lojas que revendem seminovos da marca.

No mês passado, o HB20 liderou as vendas diretas totais de automóveis no país pela primeira vez desde o seu lançamento, em 2012. Segundo a Fenabrave, a marca emplacou 1.544 unidades do modelo em abril no segmento, seguida da GM, com 1.174 unidades do Onix, e da Ford, com o Ka, com 1.054.

Embora a montadora reforce seu foco no varejo, as vendas diretas do HB20 no primeiro trimestre representaram 24% do total, segundo levantamento da consultoria automotiva Jato Dynamics. Na média de 2019, esse índice ficou em 20%. Ainda assim, essas fatias são baixas em relação a algumas concorrentes do mercado, que chegam a ter 60% de seus volumes na venda direta.

Martinez afirma que a montadora tem uma boa relação com as locadoras de veículos e que este é um canal importante. "Mas nós não vamos mudar nossa estratégia de foco na pessoa física. Nem temos capacidade produtiva para elevar fortemente as vendas diretas."

Segundo ele, a capacidade de produção anual da Hyundai em Piracicaba, interior de São Paulo, é de 210.000 unidades, o que limita sua liderança no mercado local. "Até por isso é difícil competir diretamente com nosso principal concorrente", diz o executivo, referindo-se ao Onix.

Vendas online

Um dos últimos mercados a entrar na modalidade de vendas online, o setor automotivo se vê obrigado a acelerar este processo diante da pandemia da covid-19.

A estratégia sempre se mostrou importante, mas no atual cenário se torna essencial. Para 2020, a Hyundai projeta queda de 25% das vendas de veículos no país.

Para mitigar essa retração, a montadora sul coreana está lançando nesta terça a campanha Hyundai Express, que vai reunir as ferramentas digitais já existentes na forma de uma plataforma para que o cliente possa comprar seu carro sem sair de casa. Será a primeira vez que a montadora irá oferecer essa modalidade em todo o processo de venda.

O cliente poderá montar o veículo pelo site, receber atendimento do vendedor via Whatsapp, agendar o teste drive em domicílio, receber avaliação online do carro usado na troca e receber o veículo em casa.

"Vemos todas as montadoras anunciando vendas online, mas o que vai diferenciar é a execução. Aquela que conseguir amarrar melhor a relação entre montadora, concessionário e cliente é que vai deixar o consumidor mais satisfeito e gerar o maior número de vendas."

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.