Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:
seloNegócios

Tyson Foods registra recuo de 66% no lucro líquido no 1º tri fiscal

Nesta manhã, a Tyson também anunciou a compra de ativos da BRF na Tailândia e na Europa, por US$ 340 milhões.

Modo escuro

Continua após a publicidade
Tyson Foods:,para o ano fiscal de 2019, a empresa reafirmou a projeção de um lucro líquido ajustado por ação entre US$ 5,75 e US$ 6,10 (Daniel Acker/Bloomberg/Bloomberg)

Tyson Foods:,para o ano fiscal de 2019, a empresa reafirmou a projeção de um lucro líquido ajustado por ação entre US$ 5,75 e US$ 6,10 (Daniel Acker/Bloomberg/Bloomberg)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 7 de fevereiro de 2019 às, 12h22.

Última atualização em 7 de fevereiro de 2019 às, 13h52.

São Paulo - A processadora de carnes norte-americana Tyson Foods obteve lucro líquido de US$ 552 milhões (US$ 1,50 por ação) no primeiro trimestre fiscal de 2019, queda de 66% em relação a igual período do ano passado. As vendas recuaram 0,35%, para US$ 10,193 bilhões. O lucro ajustado foi de US$ 1,58 por ação, perda de 13% ante o obtido em igual período do ano anterior de US$ 1,81 por ação.

A companhia destacou que no período concluiu a aquisição da Keystone Foods em 30 de novembro de 2018 e recomprou 1,4 milhão de ações por US$ 83 milhões. "A Keystone terá um papel importante ao executarmos nossa estratégia de crescimento, especialmente com clientes estratégicos e nos principais mercados internacionais", avaliou o CEO da Tyson, Noel White.

As vendas do trimestre no segmento de carne bovina totalizaram US$ 3,926 bilhões, aumento de 1% ante igual período de 2018. No segmento de carne suína, houve uma queda de 8,1%, para US$ 1,179 bilhão.

A carne de frango foi o setor que obteve maior incremento nas vendas. No trimestre, foram US$ 3,115 bilhões, avanço de 3,9% ante igual período do ano anterior. A receita de alimentos preparados caiu 6,2% no trimestre, para US$ 2,149 bilhões.

Para o ano fiscal de 2019, a empresa reafirmou a projeção de um lucro líquido ajustado por ação entre US$ 5,75 e US$ 6,10. "A demanda global de proteína continua forte e estamos bem posicionados para atender à demanda com nosso modelo diversificado de negócios e portfólio diferenciado", disse White, destacando que a companhia objetiva um crescimento sustentável de longo prazo. Para o fim do ano fiscal de 2019, a Tyson estima receita de US$ 43 bilhões.

Nesta manhã, a Tyson também anunciou a compra de ativos da BRF na Tailândia e na Europa, por US$ 340 milhões. A transação envolve unidades de processamento de alimentos e abate de aves. Em comunicado, a companhia afirmou que o negócio integra sua estratégia de ampliar a participação no mercado global e em operações com maior valor agregado.

As ações da Tyson registraram queda de 1,8% após a divulgação dos resultados financeiros. O desempenho da companhia superou as estimativas em lucro, mas ficou aquém em receita. Analistas consultados pela FactSet esperavam lucro ajustado de US$ 1,56 por ação e receita de US$ 10,361 bilhões. As ações da companhia acumulam ganhos de 14% desde o início do ano.

Últimas Notícias

Ver mais
Versão brasileira, Herbert Richers: como estão os clássicos estúdios de dublagem que bombavam na TV

seloNegócios

Versão brasileira, Herbert Richers: como estão os clássicos estúdios de dublagem que bombavam na TV

Há 3 horas

COP28: JBS defende parceria com produtores rurais para acelerar a descarbonização do setor

seloNegócios

COP28: JBS defende parceria com produtores rurais para acelerar a descarbonização do setor

Há 18 horas

Mudança na Levi's: Chip Bergh, o CEO que não lava seus jeans, anuncia aposentadoria

seloNegócios

Mudança na Levi's: Chip Bergh, o CEO que não lava seus jeans, anuncia aposentadoria

Há 18 horas

Lead Energy quer reduzir R$ 1 bi na conta de luz dos brasileiros até 2027

seloNegócios

Lead Energy quer reduzir R$ 1 bi na conta de luz dos brasileiros até 2027

Há 20 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Lead Energy quer reduzir R$ 1 bi na conta de luz dos brasileiros até 2027

Lead Energy quer reduzir R$ 1 bi na conta de luz dos brasileiros até 2027

Ceará deve se tornar um dos maiores produtores do combustível do futuro

Ceará deve se tornar um dos maiores produtores do combustível do futuro

“O número de ciberataques tem crescido 20% ao ano”, diz a Huawei

“O número de ciberataques tem crescido 20% ao ano”, diz a Huawei

“A geração de energia caminha lado a lado com o desenvolvimento econômico”, diz Paulo Câmara

“A geração de energia caminha lado a lado com o desenvolvimento econômico”, diz Paulo Câmara

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais