Twitter registra crescimento lento da receita

O Twitter registrou o crescimento da receita trimestral mais lento desde começou a ter ações negociadas na bolsa em 2013 e decepcionou investidores

O Twitter registrou o crescimento da receita trimestral mais lento desde começou a ter ações negociadas na bolsa em 2013 e decepcionou investidores novamente com uma previsão frustrante para o atual trimestre.

As ações da operadora do serviço de microblogging despencaram 10 por cento em negociações pós-fechamento com investidores preocupados sobre sua expansão e papel no cenário das mídias sociais, em meio a dura competição de rivais de rápido crescimento como Snapchat e Instagram.

A receita da empresa do segundo trimestre ficou abaixo das estimativas de Wall Street e a previsão de receita para o terceiro trimestre de 590 milhões a 610 milhões de dólares ficou bem abaixo da estimativa média de analistas de 678,18 milhões de dólares.

A base de usuários do Twitter, no entanto, aumentou modestamente para uma média de 313 milhões de usuários ativos por mês no segundo trimestre ante 310 milhões no primeiro trimestre.

"Claramente, a virada ainda é um trabalho em curso e a questão sobre ser uma plataforma para uma audiência de massa versus para um nicho de audiência precisa ser respondida," disse James Cakmak, analista da Moness, Crespi, Hardt & Co.

A companhia, que vem enfrentando um crescimento plano no número de usuários e gastos menores de anunciantes, está dobrando os esforços para atrair usuários.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.