Trump e filhos são intimados a depor em investigação sobre fraude

As intimações de Letitia James refletem uma escalada de sua investigação de quase três anos para saber se a Organização Trump inflou de maneira fraudulenta os valores de seus ativos imobiliários
 (AFP/AFP)
(AFP/AFP)
R
Reuters

Publicado em 03/01/2022 às 19:40.

Última atualização em 03/01/2022 às 19:49.

A Procuradoria-Geral do Estado de Nova York intimou Donald Trump Jr. e Ivanka Trump, filhos do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, a prestar depoimento em uma investigação civil sobre as práticas de negócios e empresas da família.

Aprenda a empreender com a shark Carol Paiffer no curso Do Zero Ao Negócio. Garanta sua vaga.

Intimações aos Trumps feitas pelo gabinete da procuradora-geral Letitia James foram divulgadas em um processo nesta segunda-feira que corre junto a um tribunal estadual de Nova York, em Manhattan.

Donald Trump também foi intimado a depor sob juramento, e a família Trump planeja pedir a um juiz que supervisionou disputas relacionadas à investigação para impedir que a procuradoria obtenha o depoimento deles, de acordo com o documento.

As intimações de Letitia James refletem uma escalada de sua investigação de quase três anos para saber se a Organização Trump inflou de maneira fraudulenta os valores de seus ativos imobiliários para obter empréstimos bancários e diminuiu seus valores para reduzir suas contas de impostos.

Em comentário enviado por e-mail, Alina Habba, advogada de Donald Trump, acusou Letitia James, uma democrata, de ter "armado seu escritório" por meio de uma "caça às bruxas política" que viola os direitos constitucionais do ex-presidente, um republicano.

"Suas ações são uma ameaça à nossa democracia e pretendo responsabilizá-la", disse Habba em resposta a um pedido de comentário junto à Organização Trump.

Os advogados dos filhos de Trump não responderam de imediato a pedidos de comentários.

Eric Trump, outro filho de Donald Trump, foi interrogado pela procuradoria de Nova York em outubro de 2020.

Donald Trump entregou a Organização Trump a seus filhos adultos e ao antigo diretor financeiro da empresa, Allen Weisselberg, quando se tornou presidente em 2017.

Ivanka Trump também trabalhou na Organização Trump, antes de servir na Casa Branca como conselheira sênior.

A investigação de Letitia James tem se concentrado em propriedades como o Seven Springs Estate em Westchester County, Nova York, um prédio de escritórios no centro de Manhattan; o Trump National Golf Club, em Los Angeles; e o Trump International Hotel and Tower, em Chicago.

A ação está relacionada, mas é separada de uma investigação criminal conduzida pelo gabinete da Procuradoria do Distrito de Manhattan, sobre as práticas de negócios da Organização Trump.