Negócios

Transpetro terá plano de demissão para mais de 500 empregados

Subsidiária da Petrobras pretende ter retorno de 552 milhões de reais até 2025

Navio da Petrobras: Transpetro atua na logística e transporte de combustíveis (Photo by Martinez/ullstein bild/Getty Images)

Navio da Petrobras: Transpetro atua na logística e transporte de combustíveis (Photo by Martinez/ullstein bild/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 29 de junho de 2020 às 11h22.

Última atualização em 29 de junho de 2020 às 11h32.

A Petrobras informou que sua subsidiária integral Transpetro aprovou a criação de um Programa de Desligamento Voluntário (PDV) que prevê atingir cerca de 557 empregados entre setembro de 2020 e julho de 2021.

"O programa tem uma estimativa de retorno (custo evitado de pessoal menos o desembolso com indenizações) de 552 milhões de reais até 2025 e visa promover a adequação do efetivo marítimo às ações de gestão ativa da frota", disse a estatal, em comunicado nesta segunda-feira.

Acompanhe tudo sobre:DemissõesPetróleoTranspetro

Mais de Negócios

Da sidra ao vinagre

A grande aposta

Ícone de uma causa

Empreender com inovação

Mais na Exame