TIM, Vivo e Claro obtêm status preferencial em licitação da Oi

As três empresas estão em negociações exclusivas com a Oi desde 7 de agosto, após apresentarem uma oferta conjunta de R$16,5 bilhões

TIM Participações, Telefônica Brasil e Claro, da América Móvil, ganharam o direito de igualar qualquer outra oferta maior pelos ativos móveis da Oi, afirmaram as empresas em comunicados à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na segunda-feira.

Esse contrato de compra é conhecido como “stalking horse” e atua como uma oferta de abertura que outros licitantes interessados devem superar se planejam comprar os ativos.

As três empresas estão em negociações exclusivas com a Oi desde 7 de agosto, após apresentarem uma oferta conjunta de 16,5 bilhões de reais para as operações de celular da empresa, incluindo um contrato de longo prazo para o uso de sua rede de fibra avaliada em 819 milhões reais. A Oi planeja leiloar essa unidade até o final do ano.

A Oi, que entrou com pedido de recuperação judicial em 2016, está vendendo uma série de ativos para levantar fundos e reembolsar os credores.

A companhia fará uma assembleia de credores nesta terça-feira para aprovar seu plano alterado, incluindo a venda de seus ativos móveis.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.