• AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
  • AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
Abra sua conta no BTG

Telebras derruba na Justiça pedido da Oi sobre contrato com Datrapev

A Oi questionava na Justiça a contratação direta da Telebras para a prestação de serviços de telecomunicações à Dataprev
Telebras apontou que a Oi não teria legitimidade para solicitar sua suspensão por não ser parte envolvida e não poder questionar se o referido contrato é ou não lesivo ao patrimônio público (Site Exame/Luiz Aureliano)
Telebras apontou que a Oi não teria legitimidade para solicitar sua suspensão por não ser parte envolvida e não poder questionar se o referido contrato é ou não lesivo ao patrimônio público (Site Exame/Luiz Aureliano)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 10/08/2018 11:30 | Última atualização em 10/08/2018 11:32Tempo de Leitura: 2 min de leitura

São Paulo - A Telebras informou nesta sexta-feira, 10, ter conseguido derrubar na Justiça pedido da Oi de suspensão do contrato com a Dataprev. Em comunicado ao mercado, a companhia afirma que em 6 de agosto a juíza Luciana Tolentino de Moura, da 7ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, acolheu a manifestação preliminar da Telebras e indeferiu a petição da Oi para suspensão do contrato estabelecido entre a companhia e a Dataprev, em março de 2017, e decidiu pelo arquivamento do processo.

A Oi questionava na Justiça a contratação direta da Telebras para a prestação de serviços de telecomunicações à Dataprev, alegando que a contratação se deu "a partir da aplicação genérica e descontextualizada do Decreto nº 8.135/2013".

Em sua defesa, a Telebras apontou que a Oi não teria legitimidade para solicitar sua suspensão por não ser parte envolvida e não poder questionar se o referido contrato é ou não lesivo ao patrimônio público.

Com relação ao Decreto 8.135/2013, a tele observa que no texto consta que as comunicações de dados da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional deverão ser realizadas por redes de telecomunicações e serviços de tecnologia da informação fornecidos por órgãos ou entidades da própria Administração Pública Federal, incluindo empresas públicas e sociedades de economia mista, caso em que a Telebras se enquadra.

Veja Também

Oi adia novamente divulgação de resultados do 1T22
Mercados
Há 2 semanas • 2 min de leitura

Oi adia novamente divulgação de resultados do 1T22

Oi (OIBR3) reverte lucro e registra prejuízo no 4T21
Mercados
Há 2 semanas • 2 min de leitura

Oi (OIBR3) reverte lucro e registra prejuízo no 4T21

Oi: momento é de compra? Saiba o que diz a análise técnica
Mercados
Há 4 semanas • 1 min de leitura

Oi: momento é de compra? Saiba o que diz a análise técnica