Negócios
Acompanhe:

Startup colombiana tem apoio de Maluma e quer dobrar de tamanho no Brasil

A empresa com sede em Bogotá desenvolve marcas de restaurantes apenas para entrega

Maluma: Foodology levantou US$ 50 milhões com uma lista de novos investidores. (David Becker/Getty Images)

Maluma: Foodology levantou US$ 50 milhões com uma lista de novos investidores. (David Becker/Getty Images)

C
Carolina Millan e Patricia Laya, da Bloomberg

Publicado em 11 de outubro de 2022, 11h17.

A startup colombiana Foodology levantou US$ 50 milhões com uma lista de novos investidores que inclui a estrela do reggaeton Maluma e a Chimera Investments de Abu Dhabi.

A empresa com sede em Bogotá, que desenvolve marcas de restaurantes apenas para entrega, planeja usar os fundos para expandir no Brasil e chegar a 100 cozinhas até o final do ano, disseram os cofundadores Juan Guillermo Azuero e Daniela Izquierdo em entrevista.

Assine a EXAME e conte com a ajuda dos maiores especialistas do mercado.

Cerca de US$ 30 milhões do total é empréstimo da TriplePoint Capital, enquanto o restante é capital, de investidores anteriores como a Andreessen Horowitz, Wollef e Kayyak Ventures, ao lado de novos nomes.

O financiamento de startups na América Latina vem se desacelerando em meio a um ambiente mais difícil para o setor de tecnologia, à medida que as taxas de juros globais aumentam. Os investimentos até 27 de julho totalizaram US$ 6,1 bilhões, segundo a empresa de dados PitchBook. Isso depois de um recorde de US$ 16,3 bilhões em capital de risco investido na América Latina em 2021.

A Foodology cresceu de apenas 20 cozinhas há um ano para 85, disse Izquierdo. A empresa tem 1.200 funcionários, dos quais cerca de 1.000 são de cozinha, e atualmente opera na Colômbia, México, Peru e Brasil. Os recursos ajudarão a empresa a “dobrar no Brasil”, onde possui apenas sete cozinhas em operação, disse ela.

A empresa também está de olho em oportunidades para comprar marcas ou construir alianças com empresas de restaurantes existentes para expandir seu alcance. No Brasil, comprou recentemente a marca de sushi de baixo custo Sush1, disse Azuero, sem revelar o valor pago.

A Foodology originalmente arrecadou US$ 15 milhões em uma rodada de financiamento em outubro de 2021.