Negócios

Southwest Airlines tem primeiro prejuízo trimestral em 9 anos

Com crise do coronavírus, a companhia aérea americana registrou prejuízo líquido de 94 milhões de dólares

Southwest Airlines: companhia afirmou que não vê melhora no cenário da indústria no 2º trimestre (Mike Blake/Reuters)

Southwest Airlines: companhia afirmou que não vê melhora no cenário da indústria no 2º trimestre (Mike Blake/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 28 de abril de 2020 às 10h54.

A Southwest Airlines divulgou nesta terça-feira prejuízo líquido de 94 milhões de dólares no primeiro trimestre, o primeiro resultado trimestral negativo em nove anos, pressionada pelo impacto das medidas de isolamento social adotadas na tentativa de frear o coronavírus.

Além do prejuízo dos três primeiros meses do ano, a empresa afirmou que não vê melhora significativa no cenário da indústria no segundo trimestre.

A Southwest teve prejuízo líquido de 94 milhões de dólares no trimestre encerrado em 31 de março ante lucro de 387 milhões obtido um ano antes.

A receita operacional total caiu 17,8%, para 4,2 bilhões de dólares. A empresa também informou que o faturamento caiu entre 90% e 95% em abril e maio, meses em que não espera que a taxa de ocupação de seus aviões supere os 10%.

Apesar de ter mais compras de passagens em junho e julho, em uma malha de voo drasticamente reduzida, a companhia afirmou que não pode estimar tendências de receita além de maio.

"Não temos ideia sobre como serão os cancelamentos...não há forma de se sentir confortável com o que vai acontecer com estas reservas", disse o presidente-executivo da Southwest, Gary Kelly.

A companhia aérea está recebendo cerca de 3,3 bilhões de dólares em ajuda governamental para pagamento de salários e informou que está considerando acessar uma linha de financiamento adicional de 2,8 bilhões de dólares disponibilizada pelo governo norte-americano, entre outras medidas de liquidez.

A Southwest tinha até 24 de abril caixa e equivalentes de 9,3 bilhões de dólares.

Acompanhe tudo sobre:Balançoscompanhias-aereasCoronavírusSouthwest Airlines

Mais de Negócios

De entregadores a donos de fábrica: irmãos faturam R$ 3 milhões com pão de queijo mineiro

Como um adolescente de 17 anos transformou um empréstimo de US$ 1 mil em uma franquia bilionária

Um acordo de R$ 110 milhões em Bauru: sócios da Ikatec compram participação em empresa de tecnologia

Por que uma rede de ursinho de pelúcia decidiu investir R$ 100 milhões num hotel temático em Gramado

Mais na Exame