Negócios

Shell tem alta a US$ 4,7 bi no lucro e anuncia recompra de ações

A companhia lançou nesta quinta-feira um programa de recompra de ações de US$ 25 bilhões

Shell: a receita também obteve avanço: 34% na mesma comparação anual, a US$ 96,8 bilhões (Kim-kyung-hoon/Reuters)

Shell: a receita também obteve avanço: 34% na mesma comparação anual, a US$ 96,8 bilhões (Kim-kyung-hoon/Reuters)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 26 de julho de 2018 às 09h25.

Última atualização em 26 de julho de 2018 às 09h28.

Londres - A Royal Dutch Shell informou que seu lucro com base nos custos de suprimento, um número similar ao lucro líquido reportado pelas companhias de petróleo dos Estados Unidos, avançou a US$ 4,7 bilhões no segundo trimestre, de US$ 3,6 bilhões em igual período do ano passado. A receita, por sua vez, teve avanço de 34% na mesma comparação anual, a US$ 96,8 bilhões.

A companhia ainda lançou nesta quinta-feira um programa de recompra de ações de US$ 25 bilhões. A Shell disse que pretende comprar no máximo 834 milhões de ações e que a iniciativa começará com US$ 2 bilhões em recompras.

Executivo-chefe da empresa, Ben van Beurden afirma que a perspectiva para fluxo livre de caixa e o progresso feito para fortalecer o balanço dão confiança para o início desse programa de recompra. O fluxo de caixa com atividades operacionais da empresa recuou a US$ 9,5 bilhões no segundo trimestre, de US$ 11,3 bilhões anteriormente.

O conselho da Shell manteve o dividendo do segundo trimestre em US$ 0,47, informou também a companhia.

Acompanhe tudo sobre:AçõesBalançosbolsas-de-valoresLucroShell

Mais de Negócios

Papo de Empreendedores: conectividade, empreendedorismo e energia embalam painéis para PMEs; assista

Faturamento das PMEs cresce 5,2% no segundo trimestre

Fintech de música, Strm capta R$ 35 milhões e atrai dupla sertaneja Henrique e Juliano em rodada

EXAME lança na quarta-feira (24) nova edição do ranking Negócios em Expansão; saiba como assistir

Mais na Exame